7 comentários:
De Carlos Portugal a 19 de Fevereiro de 2011
Ou seja, Caro Bic, o folclore hollywoodesco em technicolor (que como deve saber, era constituído por três películas a preto-e-branco, pois os américas ainda não tinham películas coloridas, como a Agfa alemã, impressionadas em simultâneo através de filtros vermelho, amarelo e azul, e depois projectadas igualmente em simultâneo através desses filtros, reconstituindo a cor).

Mas a Rita Hayworth é belíssima!

Cumprimentos.
De Bic Laranja a 20 de Fevereiro de 2011
A América (a imprensa) cuida que aquilo dos mouros são exóticas danças do ventre e salamaleques democráticos.
Cumpts.
De Carlos Portugal a 20 de Fevereiro de 2011
Precisamente, Caro Bic. Cuidam até que a saudação tradicional islâmica «Salam-Aleikum» (que a Paz esteja contigo) com um mero «salamaleque» (que é da saudação que este termo deriva) exótico e carnavalesco. Pois para eles tudo é cenário, tudo é espectáculo para ilusão das massas... Parece que apenas T. E. Lawrence compreendeu verdadeiramente o mundo árabe...

Cumprimentos.
De Zephyrus a 20 de Fevereiro de 2011
As actividades... «agrículas»!

«IM apresenta novo Boletim para a apoio às actividades Agrículas»

http://www.meteo.pt/pt/destaques/index.jsp

Caro Bic Laranja, parece que o problema já não se restringe apenas aos jornais e respectivas caixas de comentários...
De Bic Laranja a 20 de Fevereiro de 2011
Obrigado pela sugestão...
Cumpts.
De Paulo Cunha Porto a 20 de Fevereiro de 2011
Uma Salomé ruiva é de perder a caneça, que me perdoe o Baptista, por causa da literalidade.
Mas tem razão, vem caindo muito manto diáfano da fantasia nos derradeiros tempos.
Abraço
De Bic Laranja a 20 de Fevereiro de 2011
Bom trocadilho. Acresce que o baptista além de perder a cabeça também lhe decepam o 'p'. Que fado!
Cumpts.

Comentar