16 comentários:
De Paulo Cunha Porto a 11 de Abril de 2011
Até a capicua do número do carro indica a sorte que tínhamos com o sentido do dever inerente a funcionários tão bem uniformizados e tão marcialmente locomovidos.

Abraço, Meu Caro Bic
De Bic Laranja a 11 de Abril de 2011
Tempos que já lá vão. Cumpts.
De a 11 de Abril de 2011
Parece-me que o meu caro amigo tem razão: ampliei a fotografia, e pelo volume dos edifícios visíveis do lado esquerdo, esta será a continuação da António Serpa (em cujo início está hoje o mamarracho da “Cosec”). Assim sendo, o marco do correio fotografado localizar-se-ia no local onde hoje se encontra um posto de atendimento da “Carris”, havendo a fotografia sido feita a partir da Avenida da República.
De Bic Laranja a 11 de Abril de 2011
Precisamente.
Cumpts. :)
De João Amorim a 12 de Abril de 2011
Que saudade de receber e escrever cartas. Tão poucas são as vezes que hoje o faço. Resta-nos as cartas do fisco, do IMI, das contas para pagar...
De Bic Laranja a 13 de Abril de 2011
Pois! Mas essas têm resposta custosa.
Cumpts.
De Carlos Portugal a 14 de Abril de 2011
E são, todas elas, cartas «de escárnio e maldizer», para não dizer outras coisas...

Cumprimentos
De Carlos Portugal a 14 de Abril de 2011
Caro Bic:

Para além da localização - não me foi difícil dar com ela, pois uma minha Tia-Avó morava na António Serpa - intriga-me o dispositivo cilíndrico (preto?) na porta do furgão dos Correios. Saberá do que se trata ou para que serviria?

Cumprimentos
De Bic Laranja a 14 de Abril de 2011
Não sei dizer. Um íman para segurar a porta aberta encostada à carroçaria?...
Cumpts.
De Carlos Portugal a 14 de Abril de 2011
Obrigado pela sugestão, mas não creio. Iria «bater» mesmo no fim da capicua e deixaria marca - que não existe. Será pois outra coisa...

Cumprimentos
De Bic Laranja a 14 de Abril de 2011
Roda sobresselente?
Cumpts.
De Carlos Portugal a 15 de Abril de 2011
Deverá mesmo ser... Obrigado!
De André Santos a 14 de Abril de 2011
Sim, aquela peça na porta era o apoio da roda suplente.
Por curiosidade, desconheço quando terá o terminal do 3 sido transferido para a Rua do Arco do Cego, mas ainda é possivel ver na fachada lateral do Palácio Galveias 4 "olhais" que ancoravam a rede aerea.

Um abraço
De Bic Laranja a 15 de Abril de 2011
Em 23 de Janeiro de 1941 (Cruz-Filipe, «Eléctrico 3», in A Minha Página da Carris.)
Cumpts.
De André Santos a 15 de Abril de 2011
Brilhante!
De Carlos Portugal a 15 de Abril de 2011
Caro André:

Obrigado pela confirmação. Faz todo o sentido.

Cumprimentos.

Comentar