De JPG a 13 de Abril de 2011
«Pois com uma proposta de Lei concreta já redigida, com recolha de assinaturas em curso para aquela ser submetida à votação da Assembleia e o que temos é isto: uma imprensa de Bicharas e Malakas.»

Informação complementar: logo após o lançamento da iniciativa, enquanto ela estava apenas no plano das intenções, houve alguma cobertura mediática (SICN, TSF, Público, RCP, etc.) [ver em http://ilcao.cedilha.net/?cat=6&paged=2]

Porém, assim que a campanha passou da teoria à prática, isto é, desde que foi publicado o texto e se iniciou a recolha de assinaturas (08.04.10, http://ilcao.cedilha.net/?p=1342) nunca mais houve a mais ínfima referência à ILC em qualquer OCS (à excepção do Jornal da Madeira e sempre pela mesma pessoa).

Inclusivamente, uma reportagem da RTP sobre o tema, que ficou pronta em Julho para ser emitida no prazo de "uma semana", nunca chegou a ir para o ar.

Claro que se pode - ao menos por desfastio - debater os aspectos técnicos do AO90. Na minha humilde opinião, a cortina de silêncio que se abateu sobre a ILC e sobre a contestação ao "acordo" em geral é prova mais do que suficiente de que esta coisa não tem nada de ortográfico e tem tudo de político.

QED.
De Carlos Portugal a 14 de Abril de 2011
Caro JPG:

... E muito de imposição ditatorial, à moda das repúblicas das bananas. Tipo «come e cala»...

Creio que não se vai lá com assinaturas, mas com o desrespeito frontal e constante desta anormalidade - ou seja, a «resistência civil» consagrada na Constituição.

Cumprimentos.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.