Terça-feira, 26 de Abril de 2011

Da intrujice sistémica

 Hoje apanhei a carreira para o Areeiro e meti-me ao depois para apanhar metropolitano. Numa outra vez que fiz isto, na bilheteira do metropolitano não me venderam um bilhete porque o cartãozinho tinha carregada uma viagem da Carris. Como lhe contava assim a história ao jantar, admirou-se-me cá a senhora fitando-me intrigada. — “"Devem ser sistemas informáticos muito avançados mas incompatíveis; o do Metropolitano e da Carris..."
 Nessoutra vez não quis fazer mais caso e deixei o metropolitano para ir apanhar o autocarro. Agora, porém, quando me meti para apanhar o metropolitano e me lembrava disto ia descansado; não havia de suceder o mesmo, pois se já gastara a viagem de autocarro!...
 Pois sim, mas a final de contas a empregada da bilheteira sai-se-me com outra:
 — Cartão caducado; o sistema não deixa carregar.
 — Então isso tem prazo como os iogurtes?!
 — Um ano.
 — Bem vejo. E para pagar uma viagem…...?
 — ... Tem de comprar um cartão novo.
 — Mas que grande negócio! E tal é o descaro. — Alguém atrás sorria-se.
 Paguei o esbulho só para ter o elementar direito de comprar um reles bilhete de metropolitano (paguei o esbulho e paguei o bilhete) e segui.  Já no caminho lembrou-me duma que ouvira... E então, na estação de destino, antes de sair, lá bati o cartãozinho com a respectiva factura na bilheteira. O meu sistema também não é compatível com a intrujice de só vender bilhetes de metro a quem compre, previamente e por prazo limitado, o direito de os poder comprar. Fiquem lá com o cartãozinho de volta. Ó para cá o dinheiro!

Metropolitano de Lisboa, Avenida (H. Novais, c. 1960)
Metropolitano de Lisboa, Avenida, c. 1960.
Estúdio de Horácio de Novais, in Biblioteca de Arte da F.C.G..

Escrito com Bic Laranja às 23:59
Verbete | comentar
14 comentários:
De Luísa a 27 de Abril de 2011
Uma ideia de génio, não? A minha história mais jeitosa com esses belos cartões foi nos barcos para o Barreiro. A máquina não aceitava o cartão (que estava válido e não tinha qualquer bilhete dentro) e eu tinha que esperar que a bilheteira abrisse. A bilheteira abria às 8h15 e a essa hora eu devia estar na escola a estagiar...
Por causa disso comecei a ter quatro ou cinco cartões na carteira. Tinha que escrever em cada um em qual transporte me podia servir deles...

No entanto, o seu texto tem uma coisa boa. A imagem a ilustrar. É engraçado ir conhecendo uma cidade que já lá vai...

Saudações
De Bic Laranja a 27 de Abril de 2011
Pois nem assim essas empresas de transporte dão lucro, veja bem.
A imagem vale bem mais que o texto, sim; dá mais realce à intrujice dos dias que vivemos.
Cumpts.
De Funes, el memorioso a 27 de Abril de 2011
O problema é que o meu amigo é um amante da língua portuguesa. Caso contrário, tinha resolvido todos os problemas adquirindo o cartão "zapping" que dá para a Carris e para o Metro. Não me pergunte se o cartão "zapping" tem prazo de validade superior a um ano, porque só estou em Lisboa há seis meses.
De Bic Laranja a 27 de Abril de 2011
Grato pelo conselho, mas a sua sugestão enferma dessa maravilha que é a caducidade. Além de ser, como o outro, condição prévia necessária para comprar um simples bilhete de autocarro. Que dirão os contitucionalistras ou a a brasileira DECO disto?
Cumpts.
De Carlos Portugal a 27 de Abril de 2011
Caro Bic:
Mais uma excelente fotografia a ilustrar uma saudosíssima época bem mais honesta e luminosa (a «longa noite» é a desta «democracia» bananóide e extorsionista), em que os serviços públicos eram para servir o público e não para se servirem dele, como acontece por todo o lado nesta cleptocracia ignóbil institucionalizada por decreto...

Cumprimentos.
De Bic Laranja a 27 de Abril de 2011
Valha-nos a fotografia que o resto não leva emenda.
Cumpts.
De cabocarvoeiro a 27 de Abril de 2011
Burocracia made in Portugal, quando os burros estão no poder fazem tudo para que os cavalos andem devagar, é o mundo virado de pernas para o ar os burros a tratarem os cavalos de burros.
Talvez a maneira como somos tratados tenha mais semelhança com as ovelhas, da lã , leite, depois de morto carne, e até é possível com os ossos se façam botões
De Bic Laranja a 27 de Abril de 2011
Tem parecenças tem.
Cumpts.
De montenegro a 27 de Abril de 2011
Não há duvida...é culpa do Sócrates
De Bic Laranja a 27 de Abril de 2011
Se lhe parece.
Cumpts.
De CapCréus a 27 de Abril de 2011
Também o "zapping" tem prazo de validade de 1 ano.
Não dão lucro devido às enormes receitas utilizadas em proveito próprio das administrações e ao sabor do vento. Que por um acaso sopra sempre a favor dos mesmos.
Adoro a foto.
É continuar!
De Bic Laranja a 27 de Abril de 2011
No que merece a pena, mérito do fotógrafo. O resto é esquecer.
Cumpts.
De Attenti al Gatti a 29 de Abril de 2011
Vade Metro, Satanás!
A.v.o.
De Bic Laranja a 30 de Abril de 2011
Só se comprar o cartão que dá direito a comprar bilhete.
Cumpts.

Comentar

Agosto 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____