8 comentários:
De 1143 a 21 de Maio de 2011
não será antes "sessão" , tipo sessão da tarde ?
De Bic Laranja a 21 de Maio de 2011
Olhe que é isso. É isso mesmo.
Cumpts. :)
De Luísa a 21 de Maio de 2011
Oh!! valha-nos não sei quem... mas também... o ILTEC tem muito que se lhe diga. COnheci uma pessoa que trabalhou lá e eu não gostava lá muito das histórias que ela contava. Parecia que se achavam todos muito superiores ao comum dos mortais. Agora que olho à distância, se calhar até são... em asneiras!!
De Bic Laranja a 21 de Maio de 2011
Pois. Então não admira.
Cumpts.
De Carlos Portugal a 21 de Maio de 2011
Caro Bic:

É aquilo que em tempos eu Lhe dizia: a para da ignorância que descamba sempre na asneira crónica, estes energúmenos estão a aplicar as normas da programação neuro linguística, tal como foi denunciada por Charlotte Iserbyt, ex-conselheira do Departamento de Educação dos E.U.A. ao tempo do Reagan. A senhora apresentou a demissão, por achar que estava em curso um plano de estupidificação dos alunos e das pessoas, não só nos E.U.A. como no resto do mundo ocidental, através dessa «programação neurolinguística» e não só, no seu livro «The Dumbing Down of America»...

O meu Caro Amigo poderá fazer o download gratuito em

http://www.deliberatedumbingdown.com/

Agora, através dos brasucas, já convenientemente «dumbed down», passaram aceleradamente a estupidificar os portugueses, destruindo-lhes a Língua, reduzindo-a a um crioulo de favela...

Cumprimentos

De Bic Laranja a 21 de Maio de 2011
Sim, bem sei. É uma maneira de domesticar as alimárias. Nunca o Homem se assemelhou tanto aos bovinos. E parece uma civilização tão desenvolvida.
Obrigado pela ref.ª Li em tempos um "Elogio do Analfabetismo", que já remonta aos anos 80, e que focava o caso francês. Tenho-o ali na estante logo ao lado da "Era da Cidadania", só pelo contraste.
Cumpts.
De Paulo Cunha Porto a 22 de Maio de 2011
Meu Caro Bic,
como o amarelo do sorriso e o verde da Esperança SUBLINHAM, o articulista tem, à Marco Paulo, dois amores que em nada são iguais. O prontuário antigo e o novíssimo. Que ele misture os dois é a inclusivíssima postura anti-segregação do regime a que somos sujeitos e acabará por emagrecer tanto a dignidade ancestral do idioma, ao ponto de ele fazer o mesmo que o cavalo do galego.

Abraço
De Bic Laranja a 22 de Maio de 2011
Com pilecas assim ainda acabo eu por me tornar galego.
Cumpts.

Comentar