6 comentários:
De Atentti al Gatti a 11 de Agosto de 2011
Ou seja, ficaria, mais ou menos, no local onde se situou, posteriormente, o Mercado do Matadouro ou das Picoas,também ele desaparecido ainda não há muito tempo, substituído parcialmente, por uma "coisa em forma de assim", chamado Mercado 31 de Janeiro. mas a ser assim, que rua será aquela que fica à direita do edifício?
De Bic Laranja a 11 de Agosto de 2011
Rua das Picoas, actualmente, Engº Vieira da Silva.
Cumpts.
De José Caldeira a 12 de Agosto de 2011
Se houvesse alguma dúvida na localização que sugere para a casa, bastaria confrontar com a planta 10K do levantamento de Lisboa de 1904-1911. Lá está a silhueta da casa com a peculiaridade da reentrância na esquina e com caprichosa escadaria de ferro na frente.
Curiosa esta casa, com aparência africanista na sua varanda corrida e alpendrada. Devia ser exemplar raro nas avenidas novas.
Talvez por isso tenha sido bastante alterada por fora pouco depois. A nova versão surge em muitas fotografias do Arquivo Municipal. O primeiro andar avançou em todos os sentidos, absorvendo a varanda, mas a reentrância manteve-se. O sótão eriçado de águas-furtadas deu lugar a um segundo andar de pé direito em tudo igual ao primeiro. A grande alteração fez-se no piso térreo que galgou o jardim até ao muro e se abriu em portas e montras directamente para a rua. A escada exterior, aparentemente, desapareceu.
Em grande parte das fotografias, algumas já contemporâneas da demolição do matadouro, é visível um enorme anúncio luminoso da Philips no telhado. Seriam instalações comerciais dessa empresa?
Cumprimentos,
José Caldeira
De Bic Laranja a 12 de Agosto de 2011
Não me ocorreu que fosse a mesma casa, mas sim, tem razão. Grande «desbaste» teve esta exótica casa colonial, tão rara (calhando única) de encontrar. Até ao desbaste final que foi o Atrium envidraçado que lá poisa. Enfim!...
Grato pela informação.
De Attenti al Gatti a 13 de Agosto de 2011
Pois é. Esta casa já me deu uma trabalheira danada. Tenho a certeza que ví uma igual ou, pelo menos, muito parecida, numa publicação com fotos antigas de Moçambique. A legenda localizava a casa em questão em Téte, capital da província com o mesmo nome. Já lá estive e não ví tal edifício. Tería sido demolido ou a legenda estaría errada, não sei. O pormenor que me chamou a atenção em ambos os casos, foi a decoração em ripas de madeira cruzadas,que ostentavam na fachada. já dei volta a não sei quantos alfarrábios e não descortinei essa foto antiga. Onde Diabo a tería eu visto? Se calhar em alguma livraria onde folheei a tal publicação. Um mistério que face ao insucesso da pesquisa, só poderá ser resolvido pelos acasos da sorte.
A.v.o.
De Bic Laranja a 15 de Agosto de 2011
:) Cumpts.

Comentar