Terça-feira, 13 de Setembro de 2011

Do «naming» e do «branding»

 O sr. Paulo Araújo, que não é de cá, andava remotamente intrigado com o porquê da estação de metropolitano do Chiado se chamar agora Bluestation. Procurou a razão na Internete e achou:

«A insígnia constará de um conjunto de projecções decorativas desta estação, da responsabilidade da Dub Vídeo Connection, com grafismo assinado pela Partners. Nestas projecções poderão ser visualizados conteúdos organizados por categorias, integrados pela Mobbit Systems, como “News” (notícias de última hora), “To Do” (agenda lúdico-cultural da Baixa-Chiado PT Bluestation), “Useful” (informações como tempo e trânsito), “Fun” (informações sobre lazer), “Chiado” (informações sobre a zona do Chiado) e “Kids” (informações dirigidas para os mais novos).
« O naming e a exploração do branding serão continuados, materializando-se, numa fase posterior, a outras estações da rede do metropolitano.
»

 Mas — pergunta o sr. Paulo Araújo — porquê Bluestation?
 Não lhe sei responder.
 Apenas digo que se o «naming e a exploração do branding serão continuados», espero que os homeless achem useful pernoitar por lá e, já agora, que defequem no grafismo e urinem nas projecções decorativas. Bluestation será uma rica marca para o intenso perfume alfacinha expelido pelo Metro.

Bluestation (Genial Baba), Chiado (in Metropolitano de Lisboa)
(Imagem do Metropolitano de Lisboa.)

Escrito com Bic Laranja às 12:55
Verbete | comentar
26 comentários:
De Mário Cruz a 13 de Setembro de 2011
Caro Bic
Li e não queria acreditar. Mas com o rapaz Zeinal e o seu "Portuguese" nada admira. Lembram-se da sua prestação na Comissão da AR sobre a PT?
De Bic Laranja a 14 de Setembro de 2011
Pois é!...
Cumpts.
De Luísa a 13 de Setembro de 2011
Há uns dias escrevi lá no meu canto sobre isto. Já não sei o que se fala... é o pretuguês de além-mar, é esta coisa dos "bifes"... Sempre achei que os espanhóis caíam no exagero em adaptar tudo à sua língua, mas... começo a achar que "nuestros hermanos" têm razão...
Ao menos todos os meus colegas daqui elogiam os meus enormes (segundo eles) e constantes ('segundo a minha pessoa') avanços no alemão... pode ser que, no futuro, me venha a servir por essas bandas... :s
De Costa a 13 de Setembro de 2011
Os espanhóis não terão tanta razão. Levam a coisa longe demais. Algures no meio estará a virtude do bom senso. O respeito pela língua, sem o exagero, "nacionalista" ou não, de tudo pretender traduzir, roçando por vezes o ridículo.

Por cá, país de new money " (novo-riquismo, desculpem-me), com pouco ou nenhum chá tomado na infância e assente num alicerce cultural na melhor hipótese quase nulo, o deslumbramento por essas palavras é inevitável.

E como o português oficial é o que se sabe e por aqui tem sido comentado, estão todos muito bem uns para os outros: os gestores do metropolitano de Lisboa, os da PT, todos aqueles e aquelas que se pavoneiam nessa feira de vaidades pelintra e vácua em que se tornou o mundo da publicidade e do marketing.

Portugueses bem sucedidos, em regra.



Costa

De Luísa a 14 de Setembro de 2011
Caro Costa, não se assuste. Eu estava a hiperbolizar um pouco. Eu lembro-me de, no secundário, dizer muitos nomes de produtos/bandas, etc. como os espanhóis supostamente diriam. Lembro-me do whiskey Juanito Caminante e da banda Los Chicos de la Calle de Trás (ou algo do género). Porque... sim... eles caem no ridículo.
Mas... esses branding e holdings e namings e não sei o quê mais... são um simples atentado à inteligência de uma pessoa... às vezes quero ler/ver/ouvir uma notícia sobre economia ou ploítica ou não sei o quê e perco-me com tanta macacada. Quando tenho cabeça, procuro o significado, mas a maior parte das vezes... desisto de ler, já me basta ter que falar alemão todo o dia, quase sem falar a minha língua, e ainda tenho que vir para casa lutar com o inglês?!?! Nem pensar!!
Saudações
De Bic Laranja a 14 de Setembro de 2011
Eis a resposta.
Cumpts.
De Carlos Portugal a 13 de Setembro de 2011
Pois é, Caro Bic, tudo isto revela uma saloiice, um pirosismo, uma falta de cultura e de «background» espantosos... É o que dá quando os pé-descalço são guindados a cargos numismáticos de um novo-riquismo bárbaro e impante.

Temos ali o Serafim Saudade a ser assessorado pelo José Estebes com uma das coristas da ordem para decoração. Isto para não sair do nível desses imbecis.

Mas diz bem... a nova toponímia bacoca servirá para futura referência do novo «perfume» alfacinha.

Cumprimentos.
De Bic Laranja a 14 de Setembro de 2011
Essa do Serafim Saudade é que descreve muito bem.
O tal «perfume» alfacinha não é novo e é bem vulgar, especialmente em dias quentes. Estes taralhocos chafurdam nele e nem se dão conta.
Cumpts.
De Luísa a 13 de Setembro de 2011
Será que alguém me pode explicar uma coisa (falando muito a sério) a estação a partir de agora vai chamr-se aquilo tudo? Juro que não estou a brincar com ninguém, mas... de repente fiquei com duvidas existenciais e o artigo da página do metro... com letras cinzentas deixa-me os olhos completamente secos, não consigo ler mais de duas linhas seguidas...
De Bic Laranja a 13 de Setembro de 2011
«A empresa vai pagar para ter, durante quatro anos, o seu nome na estação. "É um investimento significativo", limitou-se a dizer Zeinal Bava. Já o secretário de Estado dos Transportes declarou-se "muito contente com este projecto".»
InPúblico, 9/9/11.
Segue-se a Rotunda, que também já não é Rotunda. E eu lembro-me do Socorro...
Cumpts.
De Mário Cruz a 14 de Setembro de 2011
Caro Bic,
O Socorro, como é uma estação inserida num meio castiço e intercultural, não agrada às empresas estar associadas com "aquelas gentes" e "aquele habitat". É um problema e imagem e de peneiras.
Cumprimentos
De Bic Laranja a 14 de Setembro de 2011
O Socorro é o meu estrebuchar, que a estação se chama agora Martim Moniz.
Cumts.
De Luísa a 14 de Setembro de 2011
Sim, pelo que um senhor me disse, o Socorro passou a Martim Moniz. Eu já sou do tempo da nova nomenclatura e foi um inferno por causa disso... primeiro que a minha mãe metesse na cabeça que eu não sabia onde Palhavã porque já não havia esse nome (ela não ia a Lisboa há muuuitos anos, até eu ir morar para lá). No fim de muito tempo fiquei com a sensação que é ali para os lados do que se chama agora "Laranjeiras".
Até posso compreender que certos nomes mudem, mas com lógica, não com dinheiro...
Então quer dizer que no metro se vai ouvir: "próxima estação baixa-chiado pt bluestation, há correspondência com a linha verde" (ou azul)?!?! Cruzes! Têm que começar a dizer isso duas estações antes!! Mesmo que não cheguem ao extremo dos extremos... é uma tristeza. Vou pedir asilo político aos helvécios...
De Bic Laranja a 14 de Setembro de 2011
Aquando Expo (outra magnífica feira de vaidade segundo a lógica do dinheiro) deu uma fúria servil tal nas cachimónias destes nossos regentes fandangueiros que vai de riscar do mapa e da memória o Socorro, a Palhavã, Sete Rios e os 500 anos da Viagem do Gama. Podiam desnortear o bárbaro, imagine-se - como se fora esta Lisboa uma terra de lugares impronunciáveis e metropolitano labiríntico - ou a glórias passadas dos nativos oprimir o estrangeiro. O indígena que enfarpelasse a libré e, bico calado, se fundisse com a paisagem.
Daqui tira-se que é pela endrómina da tábua rasa à memória que os geniais Bavas abrem caminho à genial baba com que nos empeçonham a cultura e nos violentam a inteligência.
Cumpts.
De Carlos Portugal a 15 de Setembro de 2011
Precisamente, Caro Bic. Aliás, ao levarem a cabo esta barbaridade, estão a desnortear por completo qualquer utente do metro não habituado a Lisboa.
Imagine se os ingleses fossem mudar o nome da estação de Piccadilly Circus para, sei lá, British Telecom Plaza... A Rainha declararia logo: «We are not amused!»

Quanto à «Expo», nome piroso, pimpão e novo-rico como a maior parte das horrendas construções que a povoam, era conhecida por «Aterro Tóxico nº1», devido às lamas tóxicas da refinaria da Sacor, ali despejadas durante décadas, e ao aterro do depósito militar de Beirolas.

Embora propor ao Bava mudar o nome da estação da «Gare do Oriente» para «Aterro Tóxico nº 1 de Beirolas»? Seria «chamativo», e mais em linha com o nível dessas sanguessugas...

Talvez deixassem a verdadeira toponímia de Lisboa em paz...

Cumprimentos
De Attenti al Gatti a 13 de Setembro de 2011
Essa do branding a mim interessa-me. Também quero ver se abicho alguma coisinha. Pode ser Macieira, por exemplo.
E ainda falavam do Inglês técnico do engenheiro.
Estrangeirismo por estrangeirismo, poderiam também ter usado um outro, que fica muito bem ao modo como o "tube" é administrado: "default".
A.v.o.
De Bic Laranja a 14 de Setembro de 2011
Aqui tem. Não abuse que passa a ver torto.
De Attenti al Gatti a 14 de Setembro de 2011
Então... aquí vai.À sua!
A.v.o.
De Bic Laranja a 15 de Setembro de 2011
À nossa.
Cumpts.
De cabo carvoeiro a 13 de Setembro de 2011
Saloiice , quando penso que os espanhóis mudaram o nome dos supermercados franceses Auchan na Espanha é Alcampo,so em Portugal é que tudo é permitido venderam e vendem o povo aos estrangeiros, e agora o que é a nossa nacionalidade a " língua portuguesa" também esta desaparecer aos poucos.
De Bic Laranja a 14 de Setembro de 2011
Pergunto-me se esta gente internacionalista e tão amante da alteridade também convida estranhos para casa e lhes distribui o património da família. E seria isso "glamour" ou estupidez de péssimo precedente nas revistas de sociedade?
Cumpts.
De David Pereira a 14 de Setembro de 2011
Boas!

Devo dizer que gosto imenso deste blogue!

Podem adicionar os meus aos vossos links? Eu prometo que retribuo :p

http://davidjosepereira.blogspot.com/

Saudosos cumprimentos!
De Bic Laranja a 14 de Setembro de 2011
Obrigado. Ao depois se vê.
Cumpts.
De tron a 16 de Setembro de 2011
antes se dizia desempenho de alguém ou algo, agora se diz perfomance; há quem abobine o termo "Chance", mas este termo entrou no vernáculo português de 3 formas: invasões francesas e contacto com a cultura gaulesa, de um vocábulo igual inglês, e através do português do brasil.
neste ponto os brasileiros falam melhor português do que em Portugal e parece haver mais casos assim mas fica este exemplo: O DESEMPENHO de Ayrton Senna no Grande prémo da Europa de 1993 foi fenomenal (vem nos vídeos do youtube e nas capas dos jornais brasileiros da altura), em Portugal: A PERFOMANCE de Ayrton Senna no circuito de Dongniton Park....foi acima da média....
Sem comentários
De Bic Laranja a 16 de Setembro de 2011
É macaquice mais que habitual, Tron. E dificilmente o Brasil será bom exemplo. Não conhece «acessar» por «aceder» ou «a mídia» por «os 'media'» entre milhares doutros?
Cumpts.
De tron a 17 de Setembro de 2011
o termo mídia é uma transliterção da pronuncia inglesa do termo latino Mass Media e até há muito bom jornalista que lê Mass Media como estivesse Mass Mídia e o termo Mídia também se aplica as grandes superfícies comerciais (Ex.:Fnac, Worten) que vendem literalmente tudo que tenha ligação aos Mass Media, desde ascultadores e acessórios para telemóvel com função rádio, até televisões que parecem cinemas, embora a Worten entre também nos electrodomésticos.
Aliás o nome completo da Fnac nos seus primeiros tempos era: Sociedade Lusa de Distrbuição de Livros e Multimédia, ou seja, no caso da Fnac chamar loja de Media não é um termo bem aplicado, pelo menos pode soar melhor que grande superfície comercial

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____