De tron a 21 de Setembro de 2011
não sei se o caro amigo acompanha os programas de entrevistas que dão na Rtp-2 que se chamam 5 para a meia noite, confesso é um dos meus poucos vícios e enquanto na edição de hoje o Sr. Professor Doutor José Barata Moura se mostrou completamente contra o aborto o ortográfico de forma veemente, no programa de hoje de uma forma surpreendente para mim, a Sra. Deputada Edite Estrela que andou durante uns tempos a nos "ensinar a falar" se mostrou totalmente de acordo com o aborto ortográfico no mesmo programa falado em epígrafe.
E infelizmente não é a única: o triste urso-apresntador de televisão José Carlos Malato é outro defensor ao ponto de trocar a sílaba tónica ao nome da povoação que significou quase mais 200 anos de independência nacional de seu nome Aljubarrota e o Sr. Malato diz Aljubarruta (tal qual).
Já agora lhe peço um favor, estudo alemão em casa naqueles cursos aprenda línguas em casa e como mostrou aqui de forma brilhante a origem do termo Farmácia, lhe peço o favor se lhe é possível, de ver a origem do mesmo termo na língua de Goethe: Apotheke, desde já o obrigado e cumprimentos
De Bic Laranja a 21 de Setembro de 2011
O sr. Malato não devia ter problema em dizer claramente Aljuba rôta.
A D.ª Edite não Morde a mão do dono.

Não sei alemão. Suponho que me diz que farmácia em alemão se diz «apotheke» e quer que lhe diga origem disso. Pois será o Grego ἀποθήκη (despensa) por via provável do Latim, «apotheca», que deu em português coisas tão curiosas como «adega», «bodega», «botica», ou «botequim».
Cumpts.
De tron a 22 de Setembro de 2011
obrigado amigo pela resposta porque era mesmo isso que pesquisava, acho que ouvi na televisão numa série da rtp-memória ou num filme português a palavra apoteca dita como farmácia ou ervanária, nos "casos perdidos" Malato e Edite Estrela nã há mesmo nada a fazer ao considerá-los como papagaios ao imitar um português que nem os brasileiros falam.
Por outro lado hoje nas minhas leituras me lembrei duma coisa que aconteceu nos finais da década de 80 do século XX quando tiraram o português abrasileirado das revista de BD Disney para colocar o chamado português europeu, o que ao final veio arruinar as histórias e uma das pessoas que estiveram por detrás desta mudança foi a Sra. Edite Estrela, mas passados estes anos todos acabamos por falar um português pior do que o português abrasileirado que existia nas revistas Disney portuguesas nos anos 80
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.