8 comentários:
De Pedro Jaime a 13 de Novembro de 2011
não me lembro desse supermercado, confesso.

mas havia um nutripol na parada do alto de são joão que até tinha um reclamo luminoso que se via do cimo das escadinhas da perry vidal.

lembras-te?
De Bic Laranja a 13 de Novembro de 2011
Não. Se não era isso pelos anos de 73-74 não era o mesmo.
Um dos aventureiros que ia na pandilha com o meu irmão era o teu primo Luís.
Abraço.
De SC a 14 de Novembro de 2011
Tão interessante essa reacção que conta! Que idade tinha o seu irmão e em que ano seria? E há quanto tempo vivia ele em Lisboa quando viu o Areeiro?
Se acha este perguntar uma devassa demasiada, responda por alto.
De Bic Laranja a 15 de Novembro de 2011
Seis ou sete, foi pelo meado dos anos sessenta. Viveu sempre em Lisboa mas não se tresmalhava muito para ali.
Cumpts.
De SC a 15 de Novembro de 2011
É dificil de conceber que não passasse por lá! Hoje seria quase impossível. Quando à sua (e creio que minha) geração, tem razão: ficámos blasés, por causa da televisão.
De Bic Laranja a 17 de Novembro de 2011
Não é. A cidade pendia para a baixa e nisso o Areeiro era andar para trás. Alvalade tinha mais de subúrbio. Se notou, os autocarros e eléctricos do tempo irradiavam praticamente todos da baixa.
Cumpts.
De João Paulo a 14 de Novembro de 2011
Ainda me lembro que a minha tia mais velha dizia que o prédio a norte era o arranha-céus do Areeiro!
De Bic Laranja a 15 de Novembro de 2011
E ainda é. A praça do Areeiro é que não é já a mesma coisa...
Cumpts.

Comentar