De Alves Pereira a 28 de Novembro de 2011
O giro, giro é o facto do Fado, AGORA, ser muito "in", quando não há muito tempo, era ostracizado por toda essa corja comunistóide (veja-se o que aconteceu a Amália logo após o vinte e tal do quatro) que vilipendia tudo o que seja pátrio, mas agora, como já ér da Humanidade, não há problema.
De Luísa a 28 de Novembro de 2011
Exacto!! Agora aparecem uns, dão-lhe um "títalo" e pronto... já é coisa "em bom", que antes não era "fashion".
COnfesso que fado não é coisa que mais aprecie, mas respeito os artistas (que os há) e quem ouve e gosta.
No entanto devo também confessar que torci um pouco para que não constasse na lista de património de sei lá o quê. Eu sei que não é simpátio, mas... foi por causa dessa moda que é falar de fado como se percebesse muuuuito da coisa...
Já não podia ouvir falar na candidatura. E depois ver/ouvir gente que não percebe nada de nada... achar que sim... que o fado é isto e aquilo (seja lá o que for "isto e aquilo")... e que até têm o cd da Marisa em casa... e vão aos fados ao Bairro Alto... para depois encherem a cara e nem ferrinhos saberem tocar ou mesmo identificar no meio de outros instrumentos musicais...
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.