10 comentários:
De Luso26 a 19 de Dezembro de 2011
Em tempo de crise alguém optou por mandar trocar as iluminações natalícias por espalhar “arte” ao longo de Lisboa.
No caso concreto do monumento de Fernão de Magalhães eu diria que é uma manifesta falta de respeito.
Tenham paciência……..
De Alves Pereira a 19 de Dezembro de 2011
Caro Luso, a 300 km de distância concordo consigo, baseado no que vejo; mas já nada se estranha neste desgraçado país. Tenha em mente que o 1º de Dezembro deve acabar como feriado, mas o 20 e tal, não.
Mas essa gente tem algum passado? duvido.
Cumpts
De Bic Laranja a 21 de Dezembro de 2011
Tem passado, tem. Debaixo duma pedra. Daí brotaram.
Cumpts.
De Bic Laranja a 21 de Dezembro de 2011
Lisboa é pobre em estátuas. E a razão é porque o povo não entende a arte da estatuária. Guarda-chuvas é uma «arte» mais de acordo com a inteligência, popular e em geral. E com o Natal, claro.
Cumpts.
De Luísa a 19 de Dezembro de 2011
A dita "arte" (muitas aspas!!) até poderia ter a sua piada, mas... noutro momento e, sem dúvida, noutro lugar. A primeira vez que vi isto não reconheci um sítio, teve que ser um colega meu a dizer-me onde estava...
Se querem poupar, a coisa é simples: não fazem nada!
De Bic Laranja a 21 de Dezembro de 2011
«Poupar» é outra cousa; é aumentar impostos e suprimir comboios.
Cumpts.
De [s.n.] a 20 de Dezembro de 2011
Mas o que é esta coisa horrível? Isto é uma brincadeira de mau gosto? É uma 'instalação' (como agora parece que se chama) carnavalesca de péssima concepção? Que tristeza de governantes camarários, meu Deus.

Que Deus perdoe os "democratas" que querem destruir à força a genuínidade dos portugueses e a religiosidade e o altruísmo que está na sua génese.
E principalmente que sejam perdoados pela maldade de que estão imbuídos para retirar ao Natal a sua transcendência e significado - a celebração do nascimento de Jesus Cristo e a dedicação e amor à família e ao próximo - e substituí-los pelo consumismo desenfreado e o desprezo por tudo o que diga respeito à Igreja Católica, mas não só, para sermos mais exactos a todas as religiões do Livro.

Em suma, quanto às 'instalações', são mais outras tantas americanices que estão a minar o mundo como um vírus mortal.

No que respeita à celebração do Natal pròpriamente dita, estamos a caminhar a passos largos para a sua neutralização pura e simples. Cá dentro é a desgraça que se ouve e vê. Lá fora, os portugueses que viveram e vivem sobretudo nos países protestantes com especial destaque para os países nórdicos e E.U., já substituiram o nascimento de Jesus Cristo que por uma entidade inexistente - um pai natal imaginário, um Santa Claus que todos os anos 'viaja das gélidas planícies do Norte montado num trenó' para ir distribuir brinquedos às crianças d todo o mundo... - esquecendo o que aprenderam no seio da família bem como as tradições do seu país d'origem, adoptando crenças e historietas inventadas que lhes foram e continuam a ser subreptìciamente inculcadas (e absorvidas) desde há décadas nesses países sem verdadeira religião e nas quais infelizmente já educam os seus filhos e netos. Toda esta subversão de valores são de chorar lágrimas de sangue.

Ante tão trágico panorama só uma coisa nos pode salvar - a Fé e o poder Divino. Quem a tenha peça todos os dias a Deus para que as seitas pérfidas que nos rodeiam desapareçam da face da terra através de uma qualquer catátrofe natural que se abata sobre todas elas e as destrua para sempre. Porque não há homens sobre a Terra com poder suficiente que o consigam fazer.

Paz na Terra aos homens de boa vontade e desejos sinceros de que o ilustre autor deste espaço bem como todos os seus fiéis leitores celebrem em família o nascimento de Jesus Cristo com a religiosidade que a data consagra e merece. Afinal aquela que sempre norteou o povo português até ao malfadado dia em que deixámos a maldita "democracia" aterrar neste chão sagrado vinda do nada para estraçalhar o país e semear a desordem, a violência e a morte no seio daquele que ainda não há muito fora um feliz, pacífico e abençoado povo.
Maria
De Bic Laranja a 21 de Dezembro de 2011
O Natal dilui-se com instalações (seja isso o que seja)? Estranhos tempos. Instalações que são arte. Estranhas cacholas. Mas assim parece menos bizarro aquele convite a visitar Óbidos nesta quadra por causa duma pista de gelo e para visitar o Pai Natal. Haverá ainda aí terras orgulhosas do seu presépio?
Obrigado pelo voto e pelo apreço. Igualmente para si.

De Alves Pereira a 22 de Dezembro de 2011
Com apreço! :)Cumpts
De tron a 24 de Dezembro de 2011
é para evitar que o navegador que deu nome ao mais inútil computador da história da humanidade ao ponto de fazer o pai da computação, Alan Turning dar uma volta na campa, apanhe com a mer.. feita por este governo que já conseguiu ultrapssar o sr. sócrates em estrume feito

Comentar