5 comentários:
De Bic Laranja a 31 de Maio de 2007
Scarlata e Réprobo: Pois!... // Dona T.: desgraçado é já nem sequer haver fora da escola quem ensine. // Tron: não convém instruir demasiado o eleitorado... // Cumpts.
De tron a 31 de Maio de 2007
Orra Bollas Parra o Falço Enjenheiro e as çuas tamgas, se diz que a portela é solução ideal então porque não esquece a Ota, porque não retira o IVA sobre os livros
De T a 31 de Maio de 2007
O que vale é que se aprende quase tudo o que é importante fora da escola.
Mas já estou a perceber, porque é que uma das minhas cunhadas, senhora de quase 60 anos, me passou a mandar mensagens escritas com Kapas. É professora de português. Adaptou-se para sobreviver.
De Scarlata a 31 de Maio de 2007
Non ho parole...
De O Réprobo a 31 de Maio de 2007
Meu Caro Bic, para além de o serem, há uma suprema perversão: a frase correcta não justifica coisa alguma, contrariando o que se pede, enquanto as outras apresentam um simulacro de justificação. É um daqueles problemas que em Matemática seriam de solução impossível. Na Língua Pátria o impossível é uma palavra que o ME não conhece. Abraço

Comentar