19 comentários:
De Inspector Jaap a 20 de Fevereiro de 2012
Muito provavelmente, ao fundo, Maria, ao fundo... se não quiser perder a Esperança, encare a possibilidade minimalista de, um dia destes, aparecer de novo, como já falámos aqui atrasado, uma nova D. Luísa de Gusmão (desta vez não confundi!) a liderar uma verdadeira revolta popular que nos tire deste atoleiro maldito em que essa cáfila apátrida e putrefacta nos meteu.
Cumpts.
De [s.n.] a 20 de Fevereiro de 2012
Isso, isso. E quanto mais depressa melhor. Já basta o que basta (expressão do Prof. Marcelo Caetano na televisão, quase no fim do regime, farto das atoardas que os bandidos que nos desgovernam agora, lançavam permanentemente contra o regime e seus dirigentes (os traidores de cá e os que viviam num exílio dourado em Paris, sempre Paris...) contra ele próprio e certas medidas políticas por ele tomadas e tidas por necessárias, as quais, vistas a esta distância só pecaram por terem sido brandas demais e ele ter cedido a certas exigências feitas pela oposição às quais jamais deveria ter dado ouvidos.

M.C. teve carradas de razão em relação às mentiras vergonhosas e sistemáticas fabricadas pelos traidores à Pátria das antes de os portugueses na sua imensa maioria se darem conta da verdade contida nas suas sábias palavras e também na patriótica e premonitória frase de Salazar, várias vezes repetida, quando este se referiu aos conspiradores e inimigos do país: "se eles algum dia se apoderassem do poder em Portugal destruí-lo-iam, é esse o seu único e principal objectivo".
Maria

Comentar