9 comentários:
De Cristina a 30 de Dezembro de 2012
Sobre este sanatório deve ler o livro editado pela D. Quixote em 2006, que explicará todas as alterações arquitectónicas que sofreu, a varanda já é projecto do sanatório e não do casarão de família, edifico original que sofreu alterações para a sua transformação em sanatório(inaugurado a 8.09.2018)
De Cristina a 30 de Dezembro de 2012
Lapso na data 1918
De Bic Laranja a 30 de Dezembro de 2012
Grato pela indicação.
Feliz 2013.
De Emendado a 20 de Janeiro de 2013
Relativamente à possibilidade desta imagem ser do Sanatório Carlos Vasconcelos Porto, ela deverá ser anterior à sua inauguração, pois na imagem visível na Revista de Turismo de 20 de setembro [Setembro] de 1918, pág.43-44 (consultar a hemeroteca digital da Câmara de Lisboa), pode verificar-se que a varanda já está construída.
A estrutura assemelha-se à do Sanatório, mas anterior à construção da varanda, que foi construída com vigas (não sei se é este o nome correto [correcto]) em ferro dos carris dos caminhos de ferro ]caminhos-de-ferro].

(De Cristina a 5 de Janeiro de 2013 às 00:02)
De Bic Laranja a 20 de Janeiro de 2013
Interessante artigo, muito obrigado. Fica esclarecido que o projecto inicial do sanatório é do Eng.º José Abecassis e a execução da obra em 1918 é do Sr. . Eduardo Garrido. O seu mentor, naturalmente, Carlos Vasconcelos Porto.
A fotografia do casarão sem a varanda é porventura anterior à instituição do sanatório. O motociclista com o «side-car» pode relacionar-se com os alvores da obra do sanatório ou com os donos anteriores do casarão, se os houve.
Fica a ligação directa ao artigo da «Revista de Turismo».
Muito obrigado! :)

Comentar