19 comentários:
De Inspector Jaap a 23 de Maio de 2012
Nem eu, cara Maria! A frase de abertura do verbete diz tudo… afinal estamos a falar de alguém que, pelo menos aqui atrasado, nem sabia quanto cantos tinham (por concordância formal) “Os Lusíadas”; tem pelo menos a personagem uma enorme virtude: a de me ter aberto os olhos; sim, que eu também enfiei o barrete, mas curei-me; NUNCA mais volto a votar até à próxima revolução.
Cumpts
De [s.n.] a 23 de Maio de 2012
Exactamente Sr. Inspector Jaap.
Quando a oposição socialista começou a elogiá-lo com superlativos do melhor que há - logo que ele acedeu novamente à política e após um interregno (muito bem estudado) a seguir ao assassinato de Sá Carneiro (do qual, o que é mais grave ainda, possìvelmente terá tido conhecimento) quando ele saiu do governo e se resguardou o tempo tido por necessário para abraçar os opíparos cargos políticos que lhe haviam sido prometidos até ao fim dos seus dias - caso ele comesse e calasse - pela sacrossanta maçonaria (não esqueçamos que ele 'conferenciou' mais do que uma vez, como primeiro ministro e depois como Presidente, com os Skull&Bones (uma das maçonarias lá do sítio) Bush-pai e Bush-filho... o que já de si diz TUDO) como efectivamente lhe foram caíndo no colo uns atrás dos outros e cada um melhor do que o anterior... - exaltando as suas 'enormes' qualidades como economista(?), a sua 'extrema' seriedade e integridade políticas(?), etc., era caso para termos ficado logo aí de pé atrás tantos eram os louvoures vindos da parte de políticos hipócritas e mentirosos, como são todos os maçons sejam eles socialistas ou não. Mas como sempre a direita, a verdadeira direita, dada a sua intrínseca honestidade, acreditou e porventura continua ainda a acreditar, em todas as lérias que a esquerda socialista cínica e aldrabona lhe vem pregando ao longo de quase quatro décadas.

E é com 'economistas' desta estirpe, coadjuvados por governantes de perfil político mais do que duvidoso e moral infinitamente pior, que todos sem excepção trouxeram o nosso país até ao estado deplorável em que se encontra. Estamos perante a mais degradante miséria humana a que sábia e maquiavèlicamente fomos sendo cegamente conduzidos.

Pegando nas palavras de uma senhora irlandesa, entrevistada na rua há cerca de um ano, perante o estado vergonhoso a que a sua orgulhosa Irlanda havia chegado: "É inacreditável e de uma tremenda humilhação sermos obrigados a esmolar financeiramente do exterior, tudo por culpa dos políticos incompetentes e corruptos que nos têm governado. Semelhante vexame jamais acreditaríamos ser possível acontecer no nosso país".

Nem mais! Opinião que, palavra por palavra, poderia ser proferida por um qualquer português de lei sobre a mesma matéria.
Maria
De Inspector Jaap a 24 de Maio de 2012
Correndo o risco de me repetir, cara Maria, apenas uma exclamação: Chapeau ”

Calorosos cumprimentos
De [s.n.] a 26 de Maio de 2012
Como sempre, os meus redobrados agradecimentos pela sua benévola e não menos simpática aquiescência.
Maria

Comentar