Sexta-feira, 24 de Agosto de 2012

A soberania?! Lembraram-se agora?!...

image.jpeg

 É formidável a vozearia patriótica da rádio e da TV a agitar pendões e a soprar trombetas por causa da alienação da R.T.P. e do fecho do 2.º canal. Quando escancararam as alfândegas a Bruxelas e venderam o Escudo aos alemães não se ouviu clamor de gente tão patriota! E quando agora renderam a nacionalíssima R.T.P. ao português do Brasil, qual destes patriotas se lembrou da soberania? Não perceberam que nas mãos em que Portugal anda metido tudo é mercadoria e que na oportunidade certa também lhes despachariam o tacho? Tadinhos!

(Fotografia sem legenda. A.N.T.T., Colecção d' «O Século», Espólio de Joshua Benoliel.)
Escrito com Bic Laranja às 21:08
Verbete | comentar
6 comentários:
De [s.n.] a 25 de Agosto de 2012
Hipócritas e cínicos é o que estes descendentes fervorosos dos vendilhões de Pátrias, são. Tanta indignação fingida com a venda da RTP!, como se eles se importassem um átomo com a venda do que quer que seja do país desde que tais vendas beneficiem o capital internacional, ou seja o mundialismo, do qual eles são os fiéis representantes no terreno. Esta gente, toda ela falsa como judas, até é capaz de vender os próprios pais se tal lhes render uns bons milhões e simultâneamente receberem a benção do partido, sendo este o seu desejo supremo e aquele com que sonham desde que nascem até que morrem. E nada disto seria para admirar. Na sua idolatrada ex-União Soviética (e China) os filhos, pais, família, amigos e vizinhos denunciavam-se mùtuamente da mais pequena traição ao partido sempre que tão mísera oportunidade se lhes deparasse, com o fito exclusivo de dele receberem as graças e a recompensa devida.

Todos e cada um dos actos selváticos desta maralha, uma vez implantada a 'democracia' nos países outrora prósperos e em paz, pautam-se por três ou quatro objectivos da mais vital importância e que vão sendo milimètricamente executados: alterar a ordem estabelecida nos países onde conseguem penetrar (o que já cá fizeram com sobras); destruir por completo a economia (também já foi alcançado este ponto da agenda); introduzir a violência, o roubo e o crime (também já foi completada esta meta); oferecer ao mundialismo toda a riqueza acumulada nos ditos países incluíndo a venda de parcelas do mesmo - quando não o país por inteiro - através da entrada em 'uniões' fictícias e com isto fazendo perder as respectivas soberanias, porém iludindo os povos com promessas de el dourados ao virar da esquina (como cá sucedeu com as desgraças conhecidas); e por fim, mas não menos importante, a substituição da moeda dos países por outra sem valor nominal de espécie alguma, a qual entre outros agravantes fez triplicar o custo de vida dos povos de um dia para o outro, atingindo severamente todas as classes sociais com especial incidência nas mais desfavorecidas.

Esta foi a maravilhosa vida proporcionada, no caso aos portugueses, por um bando de velhacos falsamente indignados, imagine-se!, pela venda da RTP - por recearem perder o controlo que exercem na televisão pública, mas não se indignaram um segundo sequer, antes facilitaram o mais possível a venda ao desbarato do todo nacional. Sabendo nós o que a casa gasta não nos admiremos, pois, eles seguem à risca o método perpetrado pelos seus diabólicos mentores e pais políticos.

A paz, a felicidade e a alegria só regressarão à vida do nosso e de todos os outros povos, quando a velhaquice, a ganância e a maldade forem varridas por completo da face da Terra. Rezemos para que tal aconteça e depressa. Parece que já faltou mais.
Maria
De Bic Laranja a 25 de Agosto de 2012
Diz que se preparam para dar a coisa à tribo dos n'golas -- Newshold, News Old, New Sold, ou lá como se chama. -- Dar, é rigorosamente o termo. E com subvenção da taxa da conta da electricidade (uns 100 milhões de euros/ano). Portanto é dado e arregaçado: «Tomem lá a coisa e ainda lhes pagamos!»
Continuaremos, é certo, a pagar para ver o senhor do preço certo a rapariga frutada e aqueloutro apresentador que se «libertou» numa festa frutada em Madrid.
Serviço público, entenda-se. Rigorosìssimamente como prescreve a Constituição de 76.
Cumpts. :)
De [s.n.] a 26 de Agosto de 2012
Parece que perdi um comentário - cliquei no OK, vamos ver se ainda aparece - onde dou a minha opinião sobre a RTP e os inconcebíveis: Rodrigues dos Santos mais a sua fala tatibitate ao engolir sílabas no meio e no fim das palavras, isto num locutor de telejornais, imagine-se!!!, que não despega do lugar nem por mais uma e se já não bastasse de piroseira, os seus inacreditáveis ademanes e esgares a juntar ao seu nojento piscar d'olhos (como alguém o designou há tempos na blogosfera e bem, de tão baixo nível que é); e os apresentadores(?) Mendes, Furtado, Malato, completas nódoas como apresentadores de concursos e todos eles a ganharem escandalosamente entre os 30 e 40 mil euros/MÊS!!! Sem esquecer Goucha, embora doutro canal mas igualmente cretino que se farta e não obstante a julgar-se o mais gracioso e engraçadinho humorista do país..., sendo porém o único, na audiência e pelos telespectadores, a gargalhar das próprias graçolas sem graça nenhuma e se calhar a auferir o mesmo ordenado mensal dos outros! Como é que estas completas nulidades se mantêm nas várias televisões há décadas é um perfeito mistério. Mas afinal e pensando melhor, nada difícil de desvendar...

Quanto ao resto, é exactamente como escreveu.
Maria

Comentar

Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____