9 comentários:
De Bic Laranja a 3 de Setembro de 2012
[...] não é acção do sujeito (na redacção do jornal). O pronome reflexo funciona como partícula apassivante tornando o sujeito da acção (na redacção do jornal) ume mero &c.
Cumpts.
De [s.n.] a 3 de Setembro de 2012
Tem razão. Neste caso o "a" é artigo e não preposição. Absoluta falta de atenção da minha parte.

Mas e o que quer dizer com "um mero &c"??? Será que quis significar "... & companhia"? Quis concerteza.
Maria
De Bic Laranja a 3 de Setembro de 2012
Intercalei dois parêntesis no que escrevera antes por maior rigor:
[...] não é acção do sujeito (na redacção do jornal). O pronome reflexo funciona como partícula apassivante tornando o sujeito da acção (na redacção do jornal) um mero agente da passiva: o moço de forcado não age deliberadamente paralisando-se; ele é vítima duma acção cometida por um sujeito omisso na frase, o toiro. Ou o destino.
Cumpts.
De [s.n.] a 4 de Setembro de 2012
Compreendi perfeitìssimamente o que escreveu na sua resposta mais longa. A minha pergunta referia-se tão só - na sua resposta de duas linhas, sendo esta aliás um pequeno extracto da maior - ao fim desta frase "... tornando o sujeito da acção (na redacção do jornal) ume mero &c". Foi este final "um(e?) mero &c", que me fez confusão. Nothing else:)
Maria

p.s.: E a propósito, onde está o meu comentário correctivo à frase "estava separada (e não 'divorciada', como por lapso escrevi) havia três anos"? É que eu verifiquei que apareceu nos comentários e agora não o vejo por aqui... Levou sumiço, mas não tem importância de maior.

Comentar