De Inspector Jaap a 6 de Setembro de 2012
Poderia até sugerir uma legenda para cada um dos alvares:
No caso do baba, há por aí a circular um vídeo em que ele faz a apologia do seu lusismo bem assim como da empresa que lhe enche o bolso, durante a qual os barbarismos utilizados C.E.O , board , chairman , performance, etc. e tal), serão aí por volta der 80% do que diz; lamentavelmente, ou talvez não, não o consigo localizar agora.

Quanto ao jovem de baixo proponho a seguinte:
Ai vocês acreditaram em mim quando eu disse que era contra o acordo gráfico? Ah, ah, ah! Enganei-vos bem!

Cumpts
De tron a 14 de Setembro de 2012
quando eu era pirralho os CEO ou Chairmans eram os Sócios-Gerentes, presidentes de conselhos de administração ou no caso das fundações eram os presidentes da mesa ou da administração quanto muito admistradores-gerais.
a performace é a palavra inglesa e também francesa para desempneho (sobretudo inglesa e transitou para o francês sobretudo no período de domínio inglês de parte da França) e entrou em Portugal como forma de aliciamento de compradores sobretudo de produtos duráveis como automóveis, computadores, electrodomésticos etc. (leia-se aliciamento como marketing)
De Inspector Jaap a 14 de Setembro de 2012
Diz muito justamente, mas isso era no tempo de Portugal, lembra-se certamente, um país à beira-mar plantado, onde as pessoas viviam modestamente, se calhar, mas felizes e dignas – tempos em que era o Presidente dos EU que cá vinha para negociar o arrendamento das Lajes e que “não era pequeno”, como rezava uma das “cartilhas” do Estado Novo do ensino primário; agora tudo isso é obsoleto, pelo que convém “dar uma” de “jet-6” sempre que a oportunidade surja, para que sejam todos muito “in”. Desgraçados, todos eles!
Cumpts
De cabo-carvoeiro a 17 de Setembro de 2012
Neill Lochery escreveu um livro interessante, O titulo: Lisboa A guerra nas sombras da cidade luz Editorial Presença, descreve a situação do nosso pais durante a II guerra, infelizmente não vinham cá negociar as Lajes, o nosso pais estava numa situação muito complicada, e como sempre os nossos dirigentes querem fazer passar o nosso pais, por aquilo que não é, somos um pequeno pais dirigido hoje como no passado por pelintras, talvez mérito ao Salazar porque soube manobrar numa situação , em que Portugal podia ter desaparecido do mapa.
Cumprimentos
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.