Quinta-feira, 27 de Setembro de 2012

O fim do Verão da Fórmula 1

 Há uma frase sobre o Alain Prost em 1981 que me ficou: «Um salto no vazio canadiano e adeus forçado despique do título.» Nunca mais me esqueceu. Vinha no jornal Auto-Sport, na reportagem do G.P. do Canadá, o penúltimo do campeonato de 1981. Aquela frase li-a na legenda inspirada duma fotografia do Prost e se a imagem então não era esta agora, mas em papel de jornal, bem podia.

Alain Prost (Renault RE-30), Montreal, 1981 Esse Verão de 81 começou uma semana antes de começar, com 43º em Lisboa. Quinze dias antes fora o G.P. de Espanha, cheio de interesse -- terminaram cinco carros no mesmo segundo. O Gilles Villeneuve ganhou. Empecilho nas curvas, imbativel nas rectas... Ninguém tinha carro para bater a potência do Ferrari turbo em aceleração. E ninguém tinha engenho de bater o lento Villeneuve nas partes sinuosas do circuito de Jarama. Na bandeira de xadrez, os cinco primeiros acabaram a corrida no mesmo segundo.

 Por uma dessas razões que se não explicam, elegi o Prost como meu ídolo ao depois em Julho, num dia em que nem vi a corrida; fui para a praia o dia todo e quando vim à tardinha vi no telejornal a notícia do Prost ter ganho o G.P. de França. Talvez eu apreciasse o amarelo dos Renault no preto e branco da televisão...

 Certo foi que ganhei entusiasmo pela Fórmula 1 e com ele contagiei os meus inseparáveis da vida airada nesse Verão: o Zé, o Jaime e o Pedro. Mas eram eles pelo Piquet, coisa trivial e desenxabida por o fulano ser brasileiro. O Helder de Sousa, o Adriano Cerqueira e o Jorge Pêgo, comentadores do éter em VHF e em FM fomentavam-no, era notório. A verdade, sei-o hoje, era que para se ser pelo Piquet não era precisa nenhuma imaginação. Só uma perfeitinha e acabada falta de originalidade.

 O Pedro, porém, foi de logo pouco convicto do Piquet. Tanto que se fez adepto depressa do Pironi (um nome giro que fazia lembrar a sirene duma ambulância: pi-ro-ni, pi-ro-ni...) Mas esse ano o Pironi andava pouco ganhador, de modo que foi andando o Pedro mais pendurado no Villeneuve nesse Verão. -- No fundo era ferrarista, era o que era. -- Numa coisa estávamos de acordo todos. O piloto mais detestado era o australiano Alan Jones, o campeão de 1980. Mas também essa opinião os comentadores do éter fomentavam...

 Verão adiante, com o entusiasmo firmado na modalidade, descobri o semanário Auto-Sport, que publicava as reportagens dos treinos e das corridas. Saía às quintas e era uma impaciência esperar desde o domingo a quinta para ver a história da corrida contada no jornal. O primeiro que comprei foi depois do G.P. de Inglaterra em Silverstone. O John Watson ganhou inesperadamente e, segundo reza, ficou no circuito a celebrar até de madrugada. Mesmo quando ficou só ele a festa continuou.

 A seguir a este, no G.P. da Alemanha, o Jaime apareceu com o jornal da especialidade numa quarta-feira. Trazia o Piquet na primeira página, o vencedor em Hockenheim. Era o jornal Motor, que eu não conhecia. Acabava por dizer o mesmo que o Auto-Sport à quinta, mas sem imagens a cores.

 O Verão correu assim, com este entusiasmo e, depois de Monza, em meado de Setembro, o campeonato só aumentou de interesse: havia 5 ou 6 pilotos nas contas para campeão do mundo. O Prost, como vencera em Monza estava lá, claramente nessas contas. E foi então que, acabado já o Verão e com a outoniça chuva de Montreal, o Alain Prost deu o tal «salto no vazio canadiano»... -- Soube-o eu com menos poesia do que a posta na legenda do jornal, pela F.M. da Rádio Comercial, que mandou ao Canadá o locutor Jorge Pêgo. -- Adeus!... Ganhou o Laffite. -- E assim na última corrida sobravam no baralho só três valetes (Laffite, Piquet, e Reutemann) para se tirar um campeão. O G.P. dos estados Unidos, que montou tenda no parque de estacionamento do Palácio do César das Veigas (ou Caesar's Palace de Las Vegas), deu, pois, na sorte das cartas o valete brasileiro. Festejaram em cheio o Jaime e o Zé (ainda hoje festejam) o fim do Verão de Formula 1.


Notas:
O G.P. do Canadá de 1981 foi em 27 de Setembro.
Imagem de Motorpasión.

Escrito com Bic Laranja às 23:30
Verbete | comentar
18 comentários:
De [s.n.] a 28 de Setembro de 2012 às 01:42
E este ano, quem ganha?
Cumps.
Ricardo
De Bic Laranja a 28 de Setembro de 2012 às 08:27
Ainda há Fórmula 1?
Cumpts.
De [s.n.] a 29 de Setembro de 2012 às 16:32
Boa pergunta! Acho que sim.
Ric.
De Bic Laranja a 29 de Setembro de 2012 às 19:10
:) Cumpts.
De Pedro Oliveira a 28 de Setembro de 2012 às 15:02
"Mano velho", que bela recordação...
E o meu "Didier Tinóni" esteve quase para ser campeão, lembras-te?
Um grande abraço.
De Bic Laranja a 29 de Setembro de 2012 às 19:07
Sim, em 82.
Cumpts.
De tron a 29 de Setembro de 2012 às 00:01
no meu tempo era um brasileiro que só teve um limite...a não ser a própria morte, de seu nome Ayrton Senna, este grande piloto então quando chovia ninguém o parava nem a chuva
De Bic Laranja a 29 de Setembro de 2012 às 19:04
Temerário. Como o Villeneuve. Foi isso que os levou.
Cumpts.
De CSJ a 29 de Setembro de 2012 às 17:59
"Uma frase" tem memória?
Cumps.
De Bic Laranja a 29 de Setembro de 2012 às 19:05
Explique melhor.
Cumpts.
De CSJ a 30 de Setembro de 2012 às 01:23
" Há uma frase ... que me ficou: ... Nunca mais me esqueceu."

Sendo assim: a frase esqueceu-me.

É muito frequente.Cumps.
De Bic Laranja a 30 de Setembro de 2012 às 13:26
[...] Porque ordinário é declararem-se com mais facilidade os conceitos da alma escrevendo, que falando; assim em todas as [cartas] que temos do Arcebispo [de Braga, D. Fr. Bartolomeu dos Mártires] se vê e lê melhor [...]
«Tenho-lhe escrito uma sobre a moderação das excomunhões que se tiram contra ladrõezinhos. Esqueceu-me de pôr que estivesse no Conselho mais N. e N. [...]»

Fr. Luís de Sousa, A Vida de D. Fr. Bertolameu dos Martyres, Livr. Rollandiana, Lisboa, 1850 [1606], pp. 206-208, passim.
Se bem me lembra é assim.
Cumpts.
De CSJ a 30 de Setembro de 2012 às 21:35
Sim.Sabemos isso. Agora falta o resto. Como analisa o verbo? Como justifica a forma escolhida? Como a classifica?
Era isso que eu gostava de saber!
Cumps.
De Bic Laranja a 30 de Setembro de 2012 às 23:20
Analiso o verbo com tendo conjugação impessoal. A Gramática parece que foge de justificá-lo e assim farei aqui eu «ca me esquecerom cousas que lhe nom disse» (1), tão antigas elas são.

(1) Demanda do Santo Graal (séc. XV).
De FD a 30 de Setembro de 2012 às 16:02
Parecendo esquisito para quem de fora se dá conta de todas as novas regras, o que é certo é que hoje a Formula 1 acaba por recuperar a "incerteza" no resultado e a "competitividade" de outrora. Veja-se os múltiplos, vencedores, as corridas de trás para a frente, um campeonato por decidir e as equipas mais "fracas" a fazerem top5.
De Bic Laranja a 30 de Setembro de 2012 às 18:40
Confesso-lhe não estar minimamente a par.
Cumpts.
De FD a 30 de Setembro de 2012 às 19:15
Vale a pena, mesmo. As primeiras 7 corridas tiveram 7 vencedores diferentes...
De Bic Laranja a 30 de Setembro de 2012 às 20:57
Acredito. Mas é tudo muito estranho. Grandes prémios do Barém, da Índia, da Singapura...
Cumpts.

Comentar

Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Caminhos de Ferro Vale Fumaça
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Ultramar

arquivo

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

RSS

____