11 comentários:
De i a 19 de Outubro de 2012
Como todos os tratantes de baixo coturno, armam ao pingarelho com expressões “em estrangeiro”* que têm como objectivo distrair “as massas” do verdadeiro problema e que a maioria dos mer®dia (com a devida vénia ao Orlando Braga do blogo Perspectivas) nem sabe pronunciar (ontem a propósito desta lavagem ao cérebro, ouvi uma pobre alimária uma qualquer rádio pronunciar qualquer coisa como “lau couste”, ou coisa que o valha, e, pois…
Valha-nos Deus, também!
Cumpts
*Se calhar o Tupi que eles “adotaram “ não comporta nada do género “baixo custo” ou “económico(a)”… isso é certamente, areia demais para tais cachimónias; ou então, vem assim no programa da tripeça, a sua (deles) bíblia.
De Bic Laranja a 19 de Outubro de 2012
Pronuncia-se como se pode. Em vernáculo.
Cumpts.

Comentar