7 comentários:
De Inspector Jaap a 10 de Dezembro de 2012
Ai é? Olha a grande novidade! Mas ele haverá lá alguém com dois dedinhos de testa que tenha a mais pequena ilusão acerca do que farão os brasileiros com o «coiso»??? se há, só me ocorre a frase:
Bem-aventurados os simples…
Mas lá que isto é a gargalhada da semana, lá isso é… adorarei ver as trombas do malacaca quando os feitores de além-mar lhe escarrarem em cima; será um dia memorável para mim; lá se te vai o penacho ó malacaca !
E quem foi o analfabeto que escrevinhou nesse primor com erros (orto)gráficos??? Para a rua, já!
Cumpts
De Bic Laranja a 11 de Dezembro de 2012
Falam eles em simplificar mais. -- Tal como está ainda lhes fica difícil! -- Uma coisa se sabe: de piorar, são eles bm capazes.
Cumpts.
De JPG a 11 de Dezembro de 2012
Parece-me que muita gente (demasiada gente) se entusiasmou com o adiamento (e bem) mas depressa de mais (e mal) porque se está a passar por cima (e pessimamente) dos motivos subjacentes a esse adiamento.

Ouvir o que diz e ler o que escreve Hernâni Pimentel, mentor do "Movimento Acordar Melhor" e "detonador" deste adiamento, explicarão porventura o que pretendo dizer: se HP, Cyro Miranda, Mercadante e Dilma levarem a sua avante (e se a tuga bovinidade persistir) então seremos testemunhas silenciosas já não de um "simples" massacre das diversas variantes da Língua Portuguesa mas do primeiro genocídio linguístico da História... em sentido literal.
De Bic Laranja a 11 de Dezembro de 2012
Bem sei, bem sei. O seu fim é alçar por idioma oficial o crioulo corrente brasileiro a cavalo do nome «Português» e com o máximo de bónus possível. É, com passada larga, o que os Houaiss e os Bicharas veladamente almejavam com o estuporado «coiso» de 90. Os vermes do portugalinho federasta hão-de mesmo assim «engolir» a bucha, é verdade, mas não cuido que Angola vá nisso mais do foi até agora com o de 90.
A ver vamos se não estão a dar um passo maior que a perna.
Para já faltam-lhes uns 100 milhões; logo que ombreiem em n.º de «índios» com os Estados Unidos despejam o nome «Português». Então se verá o que Angola dirá.
Cumpts.
De cfg a 13 de Dezembro de 2012
Tudo depende da maçonaria conseguir ou não infiltrar o poder em Angola.
O Relvas anda por lá.
De Inspector Jaap a 12 de Dezembro de 2012
Caramba, que concordo em absoluto com ambos, já que de tal me não tinha lembrado… Sou mesmo um romântico!
O que eu pensei é que, para variar, alguém daqui descobrisse nalguma radiografia – mesmo de máquina com instruções em crioulo – que afinal sempre tinhas coluna vertebral e mandasse essa (mala)caca às malvas e regressássemos ao que é nosso por direito; estou a ver que a coisa ainda é pior do que eu pensei no início deste aberrante processo!
Cumprimentos a ambos.
De Bic Laranja a 12 de Dezembro de 2012
Vossemecê é sério. Eu sou atàvicamente desconfiado. Diferenças entre galegos e mouros, alguns dizem. Valha-lhe o melhor juízo.
Cumpts.

Comentar