Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2013

Do otário

 Um fulano lá da rua de cima que já me não lembra nome, um motoqueiro do género brutamontes, costumava dizer com gestos largos:  -- O Correio da Manhã?! O Correio da Manhã é aquele jornal que dá a notícia do cabo-verdiano que matou o irmão à facada e depois põe uma fotografia de onde o cabo-verdiano ia cagar.
 Foi a melhor definição do Correio da Manhã que já ouvi.

 O Correio da Manhã sobraçou há muito o desconchavo ortográfico. Cedo deu notícia que a seu tempo lá havia de submergir os seus leitores. Entretanto pôs-se manso, andou por aí mudo e quedo a prepará-la. Por isso se lhe nunca vislumbrou a menor centelha de condenação da tonga da mironga do cabuletê. Uma atitude muito própria das rolhas, que vogam placidamente à tona nas torrentes mais lamacentas. Pode ser rolha o que ali vai, mas ainda assim parece estranha a longa inércia e a aparente falta de oportunidade. -- Então logo isto agora, quando o Brasil se adianta para quebrar os trautos?!...
 Pois é! E ele escreve-se em murais rádioeléctricos da moda que o patrão do pasquim por excelência das histórias de faca e alguidar se perfila para abocanhar a brasileiresca R.T.P.. Ao depois, como o liquidatário é o doutor Gramados, afamado confrade aventaleiro e sabujíssimo homem de Letras simplificadas...
 Verosímil. Mas, como disse, a folha das pasquinadas de faca e alguidar de há muito que sobraçou (e finalmente abraçou; mesmo fora de tempo) a lição do facultativo Malaka. As rolhas são mesmo assim, vão conforme a maré lhes arrima. Quando a recauchutada ortografia brasileira da moda tornar para os seringais hei-de ver então o director Otávio Octávio (deve ter apanhado na corneta que se fartou, na escola primária, por não saber escrever o nome) com um ainda mais formoso ramalhete de explicações do que aquele que agora compôs a explicar a inexplicável «facultatividade ortográfica» (uma contradição de termos) optando por manter [a redacção] tal como na «escrita antiga». Optou, por conseguinte, por «manter» (!) a escrita aspeto, cato, carateres, conceção, receção e setor, recusando decididamente escrever pára sem acento (apesar de tal não ser facultativo) e afirmando virilmente que prefere fêmea a uma qualquer ilusória -- possivelmente presidenta -- fémea.
 -- É de homem Otávio! Mas não vai lá vossemecê a entender, homem, que assim desta maneira é como mais rescende a otário?...
 Enfim!...

OTÁRIO RIBEIRO
(Imagem adaptada.)

Escrito com Bic Laranja às 19:50
Verbete | comentar
20 comentários:
De Daniel a 19 de Janeiro de 2013
as vezes tenho vontade de lhe botar uns likes, qual facebook!
De Bic Laranja a 19 de Janeiro de 2013
Obrigado!
Cumpts.
De Inspector Jaap a 19 de Janeiro de 2013
Lhe, a quem?
Cumpts
De ASeverino a 28 de Janeiro de 2013
E já o ouviram gaguejar (o Octávio)? vale a pena, gagueja como escreve...
De Inspector Jaap a 19 de Janeiro de 2013
Caro Bic :
É o delirium tremens » em todo o seu esplendor; não tarda, se o exemplo frutificar entre o resto do papel higiénico impresso que por cá pulula, teremos um lugar no Guiness como o país que mais línguas oficiais tem… Grotesco!
Votos de um óptimo fim-de-semana
De Bic Laranja a 19 de Janeiro de 2013
Qualitativamente a perda aqui é menor. Mas ele é nunca desistir. Esta semana proscrevi o Nescafé e reclamei nos merceeiros-móres. Qualquer dia encrenco a «faturação» da E.P.A.L. -- 26 erros de português em duas págs. A4?!
Cumpts.
De Inspector Jaap a 19 de Janeiro de 2013
Nescafé: A propósito disso, há dias também me deparei com uma publicidade electrónica numa estação do Metro do Porto em que uma qualquer marca propagandeava que as suas máquinas faziam o melhor café «espresso» do mundo ou coisa que o valha; quer melhor?
Daqui a mais 5 anitos, qualquer comum mortal em Portugal com menos de 40 anos, tem uma probabilidade altíssima, com o limite a tender para 1, de ser um analfabeto.
Quanto à E.P.A.L. (folgo em ver que há ainda quem se não tenha esquecido dos pontinhos) então a especialidade deles não é a água? Não admirar, pois, que «metam» tanta!
Deus Nosso Senhor nos valha, que a eles, nem sei.
Cumpts
De Bic Laranja a 20 de Janeiro de 2013
«Espresso» é à italiana. Mas não tardará...
A razão foi o rótulo dizer duma rasca «sele[c]ção» de cafés. -- À pata que o pôs! Já transmiti à Delta que ganharam um freguês. Assim saibam eles mantê-lo...
E, mas claro! As siglas requerem pontos de abreviação. E deviam descodificar-se na leitura, não enunciarem-se como nomes (tantas vezes cacofónicos).
Cumpts.

De Inspector Jaap a 20 de Janeiro de 2013
Essa não é uma doença/mania dos amaricanos » que estas bestas, servil, canina (que me perdoem os nobres animais) e grotescamente «importam» para cá, sem mais aquelas?
Cumpts
De Bic Laranja a 20 de Janeiro de 2013
Sim. E preguiça. Muita.
Cumpts.
De Inspector Jaap a 24 de Janeiro de 2013
Justamente!
Olhe, já ouvi pronunciar A.D.S.L. como «há-de se le».
não é isto uma doçura? E o que mais adiante se verá.
Cumpts
De V. a 19 de Janeiro de 2013
Deixei de ler o CM no dia em que me deparei com o acordês.
De Bic Laranja a 20 de Janeiro de 2013
Nobre atitude. É bom que se saiba.
Cumpts.
De V a 20 de Janeiro de 2013
Não é nobre, porque é visceral: não consigo, faz-me mal ao fígado, ou à vesícula, uma dessas vísceras. Por isso, por uma questão de saúde, não compro qualquer jornal ou publicação que mutile o português.
Quando não sei e leio, paro na primeira palavra truncada.
De Bic Laranja a 20 de Janeiro de 2013
Sucede o mesmo comigo. É boa higiene preservarmo-nos de maleitas.
Cumpts.
De ASeverino a 28 de Janeiro de 2013
Só por isso?
De marcos Pinho de Escobar a 19 de Janeiro de 2013
Há muito que já mando às malvas productos e serviços que me cravam nos olhos a choldra metabrasileira. Reparo com grande satisfação que para aí há muitos dignos resistentes.
Abraço amigo!
De Bic Laranja a 20 de Janeiro de 2013
É a única forma. Querem-nos desapossar, já não do que temos, mas da identidade, do que somos.
Cumpts.
De 239 a 20 de Janeiro de 2013
Mudaram-lhe o nome
http://ocupome.blogspot.pt/2013/01/prenda-os-senhor-guarda.html
De Bic Laranja a 20 de Janeiro de 2013
Coitado.
Cumpts.

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____