8 comentários:
De jo a 27 de Janeiro de 2013
Tenho mais de 50 anos e nunca vi aquela fonte a funcionar regularmente. Lembro-me de ser criança e ir de propósito vê-la funcionar com os meus pais, tal era a raridade do acontecimento. Isto nos fins da década de 60, príncipio de 70.
De Bic Laranja a 27 de Janeiro de 2013
Pois eu em menino (anos 70 a correr) lembro-me bem de vê-la a funcionar regularmente à tardinha, e iluminada quando os dias eram curtos. Devemos ter memória a pregar partidas...
Cumpts.
De [s.n.] a 29 de Janeiro de 2013
Pois eu também me lembro de a ver sempre em funcionamento pelos anos sessenta e princípios de setenta (até 74, òbviamente...). Só para fazerem a limpeza do fundo do lago é que paravam o seu funcionamento. E isto era só de quando em vez porque havia civismo e educação na população e ninguém atirava papéis e outro lixo para dentro d'água ou sequer para o chão das ruas - não é como agora em toda a cidade.
Lisboa, em todos os seus aspectos, está um autêntico nojo.
Pelos motivos apontados, no tempo do 'tenebroso faxismo' a Fonte Luminosa (e todas as outras fontes do país) andava sempre limpa, disso também me recordo.
Mas eis que chegaram os abrileiros e o respeito pelo bem público, pela autoridade e pela ordem, foram substituídos d'imediato pelo desrespeito, pela desordem e pelo esterco por toda a parte.
Maria
De Bic Laranja a 31 de Janeiro de 2013
Pois! Também me parece.
Cumpts.

Comentar