6 comentários:
De Paulo Cunha Porto a 29 de Março de 2013
Bela evocação, Amigo Bic, embora perigosa por poder dar ainda mais ideias ao Ministro Gaspar...

Quanto ao lixo, desde a Revolução de 74 até hoje, não pára de acumular, com aquele depósito maior, logo ali na zona - que devia ser nobre - de S. Bento...

Uma Santa Páscoa!
De Bic Laranja a 30 de Março de 2013
Acha que o lorpa das finanças lidar com cifras? Olhe que a escrita mete mais que cifras, mete cifrões, e vejo-o mui desatinado com uma coisas assim.
:)
A lixarada é exactamente assim, mas pior.
Cumpts.
De tron a 30 de Março de 2013
ainda sou do tempo destes bilhetes, e nunca consegui saber para que serviam os números, e gostava de saber se o amigo alguma vez soube para que serviam tantos números nos bilhetes
De Bic Laranja a 30 de Março de 2013
São dias de calendário. O condutor picava o número do dia da viagem. As séries dos bilhetes não se repetiam, por isso não havia confusão dum mês ao seguinte.
Cumpts.
De Marcos Pinho de Escobar a 30 de Março de 2013
Tempos que já lá vão... Tudo roto, imundo, um asco, ontem e hoje, bem como convém ao portugalinho das abriladas. Mas uma coisa admito: em 1980 o rectângulito era mais português do que hoje.
Grato pela lembrança. Um abraço e uma Santa Páscoa, Caro Bic.
De Bic Laranja a 30 de Março de 2013
Santa Páscoa, também. Obrigado!

Comentar