8 comentários:
De Afonso Loureiro a 19 de Abril de 2013
Ora se já no tempo de D. Fernando II se considerava que a ortografia fonética era coisa (cousa, couza, coysa, coyza) atrasada, que se poderá dizer dos acorditas que teimam em defender que é o símbolo de avanço civilizacional mais refulgente deste lado da linha de Tordesilhas?

Estão a preparar-se para vender um novo acordo daqui a vinte anos, quando já ninguém souber pronunciar nenhuma das palavras amputadas.
De Bic Laranja a 20 de Abril de 2013
A ortografia passou a ser como os automóveis. De três em três anos sofre um «restyling». Para dynamizar o mercadejo de livralhada.
Cumpts.
De Inspector Jaap a 19 de Abril de 2013
Mas que magistral (até pela sua simplicidade) lição de (bom) Português; pena é que estes obtusos bestuntos, dele não consigam tirar nenhum proveito! Estou como aquele brasileiro que diz que quem nasceu para lagartixa, nunca chegará a crocodilo. E, estas lagartixas, que mais parecem ofídios, dada a sua viperina língua, não passam mesmo disso: asquerosos répteis com interesses mais que inconfessáveis; houvesse ele povo digno desse nome e logo teriam a resposta adequada.
Parabéns ao leitor «mujahedin» por ter enriquecido ainda mais este espaço cultural.
Cumpts
De Bic Laranja a 20 de Abril de 2013
É tão sensato que espanta, não é verdade?
Cumpts.
De Inspector Jaap a 22 de Abril de 2013
A resposta, que agradeço, tem tanto de sucinta como de justa!
Cumpts
De Bic Laranja a 23 de Abril de 2013
:) Cumpts.
De Pedro da Silva Coelho a 24 de Abril de 2013
"A orthographia phonica apresenta o esqueleto da palavra, a orthographia erudita mostra-nos o verbum tal qual elle viveu no vigor e brilho da sua existencia.
A orthographia sabia fala á intelligencia e ao coração, a phonica apenas se dirige ao sentido de audição.
Quando lemos a palavra homem, a lettra morta h traz-nos á phantasia a grande civilisação romana; filia o homem actual n'essa gloriosa pleiade de heroes latinos, cujas acções maravilhosas ainda hoje assombram o mundo."

Bellissimo! Quanta sageza, quanto amor á lingua, á escripta e ao pensamento.
De Bic Laranja a 28 de Abril de 2013
:) Cumpts.

Comentar