10 comentários:
De [s.n.] a 21 de Abril de 2013
Que interessante foto. Está tudo muito parecido, hoje, com o que estava nesse tempo, com a excepção do pavimento presentemente alcatroado e, claro, mais edificações de um lado e do outro da estrada, não é assim? Até se vê, creio, um palacete ao fundo à direita que, salvo melhor opinião, ainda por lá existe ou existia, com uns belo chão de mármore branco e preto e uns igualmente lindos azulejos azuis e amarelos nas paredes da entrada. Não sei se ele será do séc. dezoito ou princípios do dezanove.
Lembra-se de eu lhe ter falado há tempos nestes palacetes?:))
Maria
De Bic Laranja a 22 de Abril de 2013
Dá-me ideia que a obra que faziam na estrada prenuncia o assentamento das calhas do eléctrico (por substituição dos trilhos do americano que já se lá não vêem). Os postes da rede aérea já se viam ali. Este trabalho de lectrificação foi levado a cabo em 1902. A linha de eléctricos para Bemfica foi ianugurada em Maio de 1902, julgo.
O casarão pode bem vir do séc. XVIII, sim. Ou alvores do XIX.
Cumpts. :)
De [s.n.] a 22 de Abril de 2013
Ainda bem que não o deitaram abaixo! Já basta o que basta. Estive a ler a história do palacete Mafra e gostei muito. Transformaram-no em Hotel dando-lhe o mesmo nome/apelido da Senhora que foi a sua última proprietária e ..., foi um bocado pena. Mas do mal o menos, já não é nada mau que o tenham conservado tal e qual. E, segundo parece, não destruíram a quinta na parte posterior.
Estive a ver o outro palacete mais próximo do Centro Comercial Fonte Nova, também não devorado pelo camartelo. Também deveria ter sido lindo o seu interior.
Isto de tantos palacetes situados nos arredores de Lisboa ainda estarem intactos e no mesmo sítio, só pode significar que os sucessivos presidentes/nabos da Câmara de Lisboa, que nos couberam em sorte num dia d'azar, 'se tenham esquecido' deles justamente por se encontrarem fora de portas, como se dizia.
Maria
De Bic Laranja a 27 de Abril de 2013
Essoutro é um péssimo trabalho, visto de fora. A caixilharia original tinham um porte nobre, enquanto que o que lhe fizeram é mais desse «kitsch» minimalista pós-industrial. Aposto que por dentro os estuques (a havê-los) são de esferovite, os tabiques de pladur e os rodapés ou as ombreiras de cartão prensado. Mas o mais certo é ser um «open space», seja isso lá o que for.
Cumpts.
De [s.n.] a 28 de Abril de 2013
Sim, calculo que sim. De vez enquando passo lá por perto. Hei-de fazer um desvio no meu caminho, para poder observar in loco os estragos perpetrados na fachada. Será mais uma fachada de um palacete histórico, dentre os milhares que tanto embelezaram Lisboa e os seus arredores e que têm vindo a ser adulterados pelo bronco e oportunista-mor da Câmara de Lisboa mailos seus comparsas, que conjunta e infelizmente têm tido fácil acesso aos cargos de comando, desfeiteando o que de mais belo e nobre nela existiu durante décadas e mesmo séculos.
Maria
De esse antonio a 22 de Abril de 2013
No palacete referido no comentário era o Laboratório Nacional de Medicina Veterinária
De Bic Laranja a 22 de Abril de 2013
Segundo os Retalhos de Bemfica, em fins do séc. XIX era o Hotel Mafra.
Cumpts. :)
De esse antonio a 22 de Abril de 2013
Falava dos anos 60 - 70.
De Bic Laranja a 23 de Abril de 2013
Sim, sim. Ainda hoje lá está. Apenas achei mais curioso o passo do hotel.
Cumpts.
De esse antonio a 23 de Abril de 2013
Obrigado. Na verdade não sabia quw tinha sido hotel. Cumps

Comentar