28 comentários:
De [s.n.] a 21 de Maio de 2020
Sobre o alperche isto ajudará?
Título:
[Escritura de concessão]
Data(s):
1933-03-13
Dimensão e suporte:
Dimensão: 17 f. (300 x 200 mm)
Suporte: Papel
Âmbito e conteúdo:
Escritura de concessão a Manuel Travassos de Almeida e sua esposa, para construção de diversas ruas, na quinta do Alperche, antiga quinta do Monte Agudo, na rua da Penha de França e travessa do Calado.
Idioma(s):
Português
Cota(s):
Livro de notas n.º 9 A, f. 63v a 79
Código de referência:
PT/AMLSB/CMLSBAH/FNAJ/001/0326/015
ver mais
De Bic Laranja a 21 de Maio de 2020
Esta Quinta do Alperche era à Penha de França. Não confundir com a Quinta do Alperche à Az. do Areeiro (actual Alameda).

Esta última era da posse de João da Cruz David e Silva à data da expropriação. A sua neta comentou-me um verbete sobre ela com impressões suas e de sua mãe, que habitou a quinta.

Aqueloutra do Monte Agudo ou Cabeço do Alperche, nomes antigos da Penha de França, calha ter tido o mesmo nome. Não sei se houve alguma ligação entre as duas.

Obrigado do seu interesse.
De Mário Cruz a 22 de Maio de 2020
Como refere que o Sr Petersen fala de duas quintas ditas de alperche, não será para distinguir a da Penha de França?
De Bic Laranja a 22 de Maio de 2020
Fazendo fé nas memórias de Fernanda Matos e Silva, cuja neta me deu conta aqui, ambas quintas terão pertencido a Pina Manique. Não sei se fariam um contínuo das encostas da Penha ao Alto do Pina, a par do Poço dos Mouros e da Az. do Areeiro. Seria uma extensa propriedade e nesse caso englobariam as quintas do Padeiro, do Manuel dos Passarinhos, da Saúde e da Ladeira.
Todavia, também a Quinta da Bemposta, que era de D.ª Catarina de Bragança, a que foi rainha de Inglaterra, se estendia do Campo de Sant'Anna além de Arroios, por chãos que hoje são da Academia Militar, do Hospital da Estefânia e do velho Convento de Arroios. O convento, aliás Colégio Conventual da C.ª de Jesus da . Sr.ª da Nazaré foi fundado por ela em 1705 naqueles chãos, ao que julgo, que eram do limite de seus domínios.

O caso do Sr. Petersen vim a esclarecer quando, empreendendo novamente no caso, em Março passado, vi uma planta dos projectos para a Alameda de Dom Afonso Henriques em que se identificavam os proprietários das quintas adjacentes. A do tio-avô do Sr. Petersen, Silvestre Bernardo Valladas era uma propriedade mais pequena ao cimo da Calçada da Ladeira, com que confrontva pelo S, confrontando a N e O com a quinta do Alperche de João da Cruz David e Silva; a E confontava com um larguinho nas traseiras da Rua do Garrido, que corria nos anos 30 ao longo do que é hoje o cimo da Alameda, desde trás do n.º 163 da Rua Barão de Sabrosa.

Abraço!

Comentar