28 comentários:
De [s.n.] a 21 de Maio de 2020
[Projecto de arruamentos para o Olival de Monte Alperche]
Data(s):
1930-01-02 - 1932-06-29
Dimensão e suporte:
Dimensão: 30 f.

Autor(es):
Abrantes, António Emídio. 1888-1970, engenheiro civil
Âmbito e conteúdo:
Projecto de arruamentos e de construção de habitações económicas para o Olival do Monte Alperche, entre a Rua da Penha de França e a Avenida General Roçadas, para ser integrado no futuro plano de urbanização do Vale Escuro.
É projectada uma rua principal que liga o largo da Penha de França com a avenida General Roçadas, facilitando a circulação entre o bairro da Graça e o Alto de São João.
O projecto inclui a memória descritiva e justificativa, planta geral com a localização das quintas da Machada e do Midões, de pavimentos e esgotos com o traçado para os novos arruamentos, planta parcelar com o nome dos proprietários: Câmara Municipal de Lisboa, Mário Pinheiro Chagas, escola Académica na Quinta de São João do Monte Agudo, Ludovina Alves Costa, herdeiros de Francisco Fernandes Mendonça, Domingos Egreja, António Duarte e Bernardino Amaral e perfis longitudinais com a descrição e medidas dos canos hidráulicos.
Idioma(s):
Português
Cota(s):
Cx. 164/DMPGU

Pasta 25/DMPGU

PT/AMLSB/CMLSB/UROB-PU/10/041
Existência e localização de cópias:
Documento reproduzido em suporte digital.
De Bic Laranja a 21 de Maio de 2020
O comentário com a transcrição do arquivo municipala foi substituído com revisão da ortografia.

Acho graça os acorditas do arquivo terem tido o trabalho de ceifar as consoantes etimológicas em toda linha e ainda terem vertido os tópónimos «Rua» e «Quinta» tal e tal para minúscula e, neste caso, terem deixado o apelido Egreja inalterado. Isto quando o eng.º António Emídio Abrantes (sic), nascido em 1888, não há-de ter no seu assento de baptismo senão o nome Antonio Emigdio Abrantes.
Merdas!

De qualquer modo, agradeço as achegas ao leitor que mas deixou.

Comentar