10 comentários:
De Agostinho Paiva Sobreira a 22 de Maio de 2013
Caro BicLaranja - Apreciei imenso este documento histórico da "Quinta dos Machados". É uma pena os leitores não se manifestarem a um trabalho que certamente lhe "tirou" muitas horas do seu descanso. Possivelmente nem todos os leitores gostam de história ou assuntos deste género, têm a percepção de que o seu comentário poderá eventualmente destorcer o assunto. Sei que não é fácil comentar, mas uma boa palavra é um bom incentivo para a continuidade de um trabalho. Um abraço APS
De Bic Laranja a 22 de Maio de 2013
Muito obrigado! O seu comentário é muito motivador e deveras amável.
O tempo que gastei (fui gastando) na composição foi mais de gozo pela descoberta, redescoberta e recordação e só isso já mo dava por bem aplicado, mas não escondo que receber o seu incentivo e agrado pelo que consegui publicar é muito gratificante.
Cumpts.
De José Vilaça da Silva a 19 de Junho de 2017
É realmente interessante o seu artigo, particularmente para um descendente da família. Não da filha Joana que refere, mas da sua irmã Maria Augusta que casou com o Coronel Pereira da Silva.
Obrigado pela sua investigação.
De Bic Laranja a 19 de Junho de 2017
Obrigado eu do seu interesse. É-me gratificante.
Cumpts. :)
De [s.n.] a 19 de Junho de 2017
Completando o que escrevi: António Augusto de Sousa Azevedo Villaça teve do mesmo casamento uma segunda filha: a D. Maria Augusta Amélia Leça da Veiga Villaça que casou com o Coronel José Maria Pereira da Silva. Tiveram cinco filhos: Álvaro Augusto Villaça da Silva, Manuel Henrique Villaça da Silva, Susana Amélia Villaça da Silva, Maria José Villaça da Silva e José Carlos Vilaça da Silva (retirou um “l” ao nome). Destes só o último teve filhos, do casamento com Nazária Lívia Vidal da Silva Vilaça da Silva
De Bic Laranja a 20 de Junho de 2017
«Escavei» os dados genealógicos desta pesquisa na Internete, por curiosidade. Não sei por que conclui ser D. Joana ser a única filha do Dr. Villaça. Está visto que não foi. Agradeço-lhe a emenda e o contributo.
Cumpts.
De Julião Henriques a 23 de Janeiro de 2018
Artigo muito bem redigido e com investigação prévia. Gostaria de referir que o Dr. António Augusto Azevedo Vilaça e a D. Teodolinda Leça da Veiga tiveram um filho, Sebastião Silvério da Veiga Vilaça, que nasceu e faleceu em 1866, na dita quinta dos Machados.
O Dr. faleceu em 28 de Abril de 1896, com 65 anos.
Sou descendente por parte de Maria Vitória Vilaça de Sousa Costa, minha avó materna, nascida em 1887 e que casou com Raul Leão Sales Costa.
De Bic Laranja a 27 de Janeiro de 2018
Muito obrigado do apreço. E muito obrigado dos elementos que aduz, que enriquecem o verbete.

Cumpts.
De José Vilaça da Silva a 29 de Dezembro de 2019
Permita-me a seguinte retificação/complemento: D. Teodolinda Amélia Cristina Leça da Veiga (Encarnação (Lisboa), 1 de Junho de 1837 - Beato (Lisboa), 25 de Dezembro de 1911) foi uma escritora portuguesa do século XIX.
Casa em 5 de Maio de 1860 com o Dr. António Augusto de Sousa Azevedo Vilaça (1830-1896), médico, na Igreja Paroquial de São Bartolomeu do Beato, em Xabregas, Lisboa[1]. Desta união resultaram quatro filhos: Joana Augusta Cristina da Veiga Vilaça, (São Paulo (Lisboa), 3 de Janeiro de 1862[1] - São Sebastião da Pedreira (Lisboa), 6 de Agosto de 1925), que casou com Augusto César de Sousa; Luís Martins Vilaça Júnior (Conceição Nova (Lisboa), 12 de Fevereiro de 1864 - Beato (Lisboa), 25 de Março de 1869); Sebastião Silvério da Veiga Vilaça (Beato (Lisboa), 20 de Junho de 1866 - Beato (Lisboa), 4 de Dezembro de 1866) e Maria Augusta Amélia da Veiga Vilaça (Beato (Lisboa), 5 de Janeiro de 1872 - Carnaxide (Oeiras), 2 de Maio de 1960), que casou com José Maria Pereira da Silva.
De Bic Laranja a 29 de Dezembro de 2019
Mais uma vez lhe agradeço o contributo. A genealogia vai-se compondo.

Anno bom!

Comentar