9 comentários:
De [s.n.] a 16 de Junho de 2013
Exactamente! É um completo horror a linguagem miserável que aparece na imprensa escrita e falada. Estes ignóbeis que aterraram no nosso país de pára-quedas num dia tremendamente trágico para a História de Portugal e para os portugueses, não se contentaram com o mal que nos fizeram e ao país e a milhões de inocentes que vivíam em
paz e sossego, sem falar em outros tantos que foram abandonados no meio de guerras semeadas por traidores, a matarem-se entre si durante décadas. Não, tragédias tão monstruosas não satisfaziam suficientemente os ímpetos infernais desta gente maligna, nem a sua ganância insaciável pela usurpação dos bens materiais dos portugueses, nem a sua sanha demoníaca de tudo fazer para finalmente nos destituir do pouco que ainda nos resta e tanto nos orgulha como povo - a nossa sagrada e quase milenar língua-mãe.
Mas atenção, o espírito do Mal ainda não abandonou Portugal. O bando satânico que O personifica não vai ficar por aqui.
Maria
De Bic Laranja a 16 de Junho de 2013
Novilíngua. Coisa de trogloditas sem trambelho para voos de pára-quedas. Vieram cuspidos com os calhaus emanados da Criação e aterraram aqui mesmo agora. Nem sequer bateram na carqueja dalguma encosta para se polirem rebolando monte abaixo. São mesmo pedra lascada, infortúnio o nosso...
Cumpts.
De Inspector Jaap a 20 de Junho de 2013
Um assombro de definição, ah, ah, ah!
Cumpts
De Mariana a 17 de Junho de 2013
Já não existem revisores nas redacções?
De Bic Laranja a 17 de Junho de 2013
Há. Da Microsoft...
Cumpts.
De André Sousa a 19 de Junho de 2013
Boa noite,
Já dizia a letra de Carlos Paião... "Não há duas sem três" e aqui temos mais uma chamada de atenção à imprensa nacional, muito bem!
É de louvar o interesse e as correcções, é bom para quem lê, é bom para quem comenta... .
Os meus "reparos":
- espero que a leitora Maria tenha manifestado a sua indignação por não ter havido um referendo de "salvação" à "língua-mãe" - curioso, nessa altura não se saiu à rua.
- a resposta do blog Bic Laranja é igualmente interessante... (?!).
- os "revisores" foram substituídos por directores que acumulam funções... e sim, com os correctores da Microsoft, infelizmente para a profissão - de revisor.
(dos directores não tenho pena nenhuma)

Para terminar a temática "Vamos Lá Escrever Bem que Só Os Outros É que Escrevem Mal", pergunto, qual a explicação gramatical do "Cumpts." (?) está definido com a assinatura (?) podia ser alterado para "Cumprimentos" (!) e as cinco letras em falta (?) pertencem à língua-mãe - estou certo que haverá uma resposta lógica... acrescentar os caracteres nas próximas despedidas.

Despeço-me com cumprimentos.

André Sousa
De Bic Laranja a 19 de Junho de 2013
Cumpts.
De mujahedin a 19 de Junho de 2013
abreviatura

s. f.
1. Ato ou efeito de abreviar. = ABREVIAÇÃO, ABREVIAMENTO
2. Modo de escrever uma palavra com menos letras que as requeridas pelos sons e articulações que tem (ex.: s.f.f. é a abreviatura de "se faz favor").
3. Palavra ou conjunto de palavras abreviado.
4. [Música] Cada um dos traços que dividem a nota em colcheias, etc.

http://www.priberam.pt/dlpo/default.aspx?pal=abreviatura

Coitado do Zé Maria Pincel...
De André Sousa a 19 de Junho de 2013
Boa tarde,

Admito... adorei as respostas!

Os "Cumpts." são abreviaturas que estão para ficar, está visto (!) fico à espera de mais comentários à imprensa escrita... com muitos "Cumpts." à mistura, mas claro, com as melhores explicações gramaticais - são mesmo, ironia à parte!

A meu ver, o melhor de um blog é ter visitantes e este tem; o pior de um blog (e de toda a internet, infelizmente!) é o lado impessoal. Não assinar um comentário, não ter um nome real, é algo comum e aqui não é excepção. É fácil arranjar um cognome e escrever livremente... simples, "barato e dá milhões"; o cunho pessoal é algo "d´antigamente" - haveria tanto a dizer. Mujahedin tem tanto significados que o assinante deve desconhecer... vou deduzir que seja o lado patriota e nacionalista, mas se assim fosse haveria outros nomes - digo eu... ou será... Zé... Maria..., ah... é Pincel!

Cumprimentos,
André Sousa





Comentar