8 comentários:
De Nuno Ferreira a 29 de Julho de 2013
Eu faço o mesmo.
http://gra-zen.nuno.net/2012/12/como-poupar-milhares-de-euros.html

E há mais gente assim:
http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=2254829&seccao=%D3scar%20Mascarenhas

http://ilcao.cedilha.net/?p=4032
De Bic Laranja a 30 de Julho de 2013
Tudo somado há-de dar uma cifra valente. Se o merceeiro da SONAE não se incomodar deve ser porque embolsa em forma de subvenções dalguma espécie...
Cumpts.
De [s.n.] a 29 de Julho de 2013
Ora bem! Assim é que se fala ou melhor, escreve. Por acaso ainda não tinha reparado nesse 'pormaior' que refere. Tenho dois desses supermercados perto de mim e por uma questão de limpeza (o chão do Continente encontra-se sempre nojento) e de mais variedade de géneros alimentícios, tenho preferido o Pingo Doce. Se bem que anteriormente e até aparecer aqui o Pingo Doce, era no Continente que me abastecia. E uma vez por outra ainda lá vou..., quer dizer, ia.
Maria
De Bic Laranja a 30 de Julho de 2013
Em quanto andam de barriga cheia podem esses merceeiros não se incomodar desperdiçar uns milhares/ano por cliente. Mas quando lhe minguar a «cheta» hão-de cá vir.
Entre tanto, mesmo no merceeiro franduno, fica na prateleira todo o artigo com rótulo neobrasileiro. Só por distracção...
Cumpts.
De Vsc a 31 de Julho de 2013
Parabéns pela decisão! Assim é que é! Boicoto o que posso, pelos mesmos motivos, e previno sempre.
De Bic Laranja a 31 de Julho de 2013
Prevenir também faço. E não cesso de espantar-me da profunda ignorância a quem o transmito. Chego a perguntar-me se a maioria dos indígenas sabe que raio de idioma fala.
Cumpts.
De zahiruddinbabur a 31 de Julho de 2013
Eu também boicoto a mercearia do sr. Belmiro, que para além do péssimo gosto quanto ao dialecto português a utilizar, ainda parece fazer alarde disso, com grafias "acordistas" que parece saltarem à vista...
Do que me apercebi, a mercearia do sr. Santos ainda escreve em português; as restantes (dos messieurs franceses, dos herren alemães...) parecem utilizar outro estranho "patois", o mixordês.

Mas onde queria chegar era aqui: não deveríamos deixar, activamente, deixar o sr. Belmiro e lacaios saber do motivo do nosso boicote? Seria bem mais eficaz que apenas deixar de frequentar aquelas (más) paragens...
De Bic Laranja a 31 de Julho de 2013
Sim. O inglório disso é que (cheira-me) o merceeiro Belmiro cobra os lucros cessantes, neste caso como noutros, em subvenções e incentivos estatais. Tal é a promiscuidade com a situação.
Convinha no entanto algum pasquim dar eco destes boicotes. O caso apresentado é real, as contas são rigorosas, portanto...
Cumpts.

Comentar