Quarta-feira, 21 de Agosto de 2013

Recumbir, v. intr.

 (Por me bem haverem relembrado disto...)

 É verbo latino (recumbō, is, ěre, cubŭi, cubĭtum); quer dizer recostar-se, deitar-se ou reclinar-se em português corrente. Em latim tomava ainda o sentido muito concreto de pôr-se à mesa; os romanos banqueteavam-se deitados. É verbo sinónimo de decumbō, is, ěre, cubŭi, cubĭtu, este com o sentido também de meter-se na cama (deitar-se, portanto), segundo informa António Gomes Ferreira no Dicionário de Latim-Português (Porto, Porto Editora, imp. 1995). Deles (ou melhor, dos seus particípios decubĭtus/recubĭtus, a, um) tomou o português por via erudita os nomes decúbito e recúbito que significam estar deitado ou encostado.




 O verbo recumbir vem nos dicionários modernos (Priberam; Porto Editora, 5.ª ed.), mas há-de ser rebuscado usar tal verbo em português. O Corpus do Português recenseia-o apenas por três vezes no séc. XX, numa única autora e obra: Fernanda Botelho, O Ângulo Raso (1.ª ed., 1957). Em séculos anteriores só o verbo em latim consta nas obras portuguesas do Corpus (em expressões latinas pròpriamente ou em dicionários de Latim e afins).
 A derivação recumbir > recumbente para qualificar um certo tipo de bicicletas (ou triciclos) em que o ciclista dá ao pedal deitado, à primeira vista não parece repugnar ao português (embora de pedir derivemos muito chãmente pedinte e de ouvir, ouvinte, a verdade é que de presidir derivamos presidente e de cair ainda fazemos melhor: cadente). Todavia cheira-me este recumbente a anglicismo. Se não inteiramente na forma, pelo menos no timing na oportunidade. E na facilidade. Também me cheira que há-de ser por esta última que o achais já tão prestes no Priberam, esse hostel albergue de todos os barbarismos.
 E podeis quedar-vos só por aqui.
 Ou...
 Se vos não satisfizerdes só com facilidades débeis procurareis então o bárbaro recumbent em dicionário apropriado. E achareis o seu significado, a saber, estar deitado.
 
Em decúbito ou recúbito, portanto.
 Logo, uma bicicleta em que se pedala deitado será... um velocípede de decúbito ou de recúbito.
 Em reforço (e talvez por ironia das débeis facilidades, embora nem todos hajam de saber latim) relembro que recubitūs (s.m. pl.) era simplesmente como os romanos designavam os leitos em que se deitavam a comer.

(Imagem de triclinium, in Triclinium.)

Escrito com Bic Laranja às 21:45
Verbete | comentar
8 comentários:
De jose a 22 de Agosto de 2013
Permita-me,caro Bic,que cite:

12-6-1914

"Pã continua a dar
Os sons da sua flauta
Aos ouvidos de Ceres
RECUMBENTE nos campos"

(últimos quatro versos da 2ª estrofe das Odes de
Ricardo Reis que começa:"O DEUS PÃ não morreu,"nr.313
na edição da Aguilar organizada por Aliete Galhoz)

Cumprimentos
José
De Bic Laranja a 22 de Agosto de 2013
Muito obrigado! Não consta do «Corpus», que foi o que me vali para redigir o verbete. Nem constava nas três primeiras páginas do Google ontem quando fiz uma pesquisa rápida.
Cuido que haja mais casos. Neste, e muito particularmente de Pessoa, não descarto influência da sua educação anglófila para recurso a tão raro vocábulo.
Bom achado!
Cumpts. :)
De jose a 22 de Agosto de 2013
Ainda bem que fui prestável.
Também julgo que "recumbente" procederá,em Pessoa,da
educação anglófila.Salvo se algum autor lusitano anterior a R.Reis a utilizou.Não possuo conhecimento
para o afirmar.
Aproveito para observar que a edição da Obra Poética de Pessoa na Aguilar(a única que possuo porque a da Ática
ficou para sempre emprestada já nem sei a quem)apresenta numa única estrofe as nº2 e nº3 por si
transcritas do Arquivo Pessoano.Nunca explorei tal
arquivo e desde já lhe agradeço a notícia dele.
Há agora edições críticas da obra pessoana,arcas de arcas lhes chamo eu,utilíssimas para os
investigadores,mas para os portugueses comuns fazia
falta uma edição portuguesa de bolso,portátil,do
género desta da Aguilar mas corrigida dos erros e do brasilês(Aliete Galhoz só a reviu em 1969 e vai já na vigésima edição).
Cumprimentos.
José

De Inspector JaapAbsolutamente assombrosa a a 22 de Agosto de 2013
Absolutamente assombrosa a simplicidade com que nos mostra a radiografia de tal verbo, como, de resto, é seu apanágio; ainda assim, permita-me o optimismo dum romântico parvo: haverá ele alguma possibilidade do termos inglês ser um… Portuguesismo? Deixe-me sonhar!

Calorosos agradecimentos por mais uma notável lição de bom Português (qualquer confusão com outra coisa é pura coincidência).
De mujahedin a 23 de Agosto de 2013
Subscrevo!
De Bic Laranja a 23 de Agosto de 2013
Obrigado a ambos!

Cumpts. e boas férias, em sendo caso.
De Bst a 24 de Agosto de 2013
A via inglesa para o latim é larga e direita: é de crer que em nenhum outro país do mundo é tão estudada e divulgada a cultura romana (e clássica em geral) como em Inglaterra.
Seria interessante verificar o número de edições de autores clássicos em inglês, francês, alemão, castelhano e português ou comparar os programas dos ensinos secundários e superiores.
Parece-me que o estimado A. do Bic se esquece de onde fica o Muro de Adriano!
De Bic Laranja a 27 de Agosto de 2013
Bem verdade que é larga. Larguíssima. Já direita não direi tanto. É antes enviesada, mas será a única, já que a directa, a formação clássica que costumávamos haver nós cá, acabou. Ironicamente por modas anglo-saxónicas... Mas tem razão. Ao fim e ao cabo estou a fazer jus ao que me disse. E a culpa não é de ninguém senão da cegueira que nos deu. Sucede que vamos num torvelinho de ignorância e do pior já nos não livramos, que é darmos em 'amaricanos' crioulos. É de novo o processo de romanização dos bárbaros lusitanos, agora à americana.
Cumpts.

Comentar

Setembro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
17
19
21
23
24
25
26
27
28
29
30

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____