8 comentários:
De Bst a 24 de Agosto de 2013
A via inglesa para o latim é larga e direita: é de crer que em nenhum outro país do mundo é tão estudada e divulgada a cultura romana (e clássica em geral) como em Inglaterra.
Seria interessante verificar o número de edições de autores clássicos em inglês, francês, alemão, castelhano e português ou comparar os programas dos ensinos secundários e superiores.
Parece-me que o estimado A. do Bic se esquece de onde fica o Muro de Adriano!
De Bic Laranja a 27 de Agosto de 2013
Bem verdade que é larga. Larguíssima. Já direita não direi tanto. É antes enviesada, mas será a única, já que a directa, a formação clássica que costumávamos haver nós cá, acabou. Ironicamente por modas anglo-saxónicas... Mas tem razão. Ao fim e ao cabo estou a fazer jus ao que me disse. E a culpa não é de ninguém senão da cegueira que nos deu. Sucede que vamos num torvelinho de ignorância e do pior já nos não livramos, que é darmos em 'amaricanos' crioulos. É de novo o processo de romanização dos bárbaros lusitanos, agora à americana.
Cumpts.

Comentar