27 comentários:
De André Sousa a 26 de Setembro de 2013
Parabéns ao Bic Laranja!
O "pequeno ecrã" finalmente chegou ao sítio (ou "site"... para quem queira!).
"Cumpts." para os habituais... eu fico-me por... Cumprimentos.
André Sousa

p.s. ... não posso deixar de comentar... experimentei a opção "Verificar Ortografia" (com o apoio FLIP)... "Cumpts." aparece a encarnado, magnífico... será erro?
De Bic Laranja a 26 de Setembro de 2013
Ah! O agramático vigilante.
Entretenha-se com mais esta.
Cumpts.
De mujahedin a 27 de Setembro de 2013
Isto é talento desaproveitado!

Acabaram com os guardas nocturnos e agora anda esta gentinha ao Deus-dará a "vigiar" conforme lhes dá a toleima a cada um...

Faria melhor, este, em acender uma velinha ou rezar uma novena a Santo Acácio, para que interceda por ele. É que os acorditas por comodidade, eu ainda percebo, explicam-se por mera indigência. Agora zelotas da degradação, ainda para mais sem que se tope nenhuma vantagem material, é gente que só pode estar mal da cabeça.
De Bic Laranja a 27 de Setembro de 2013
:) Cumpts.
De Inspector Jaap a 27 de Setembro de 2013
@ mujadein:
Essa gente não pode estar mal da cabeça, porque, por razões da Física, o que é oco não sofre de nada… A não ser de correntes de ar.
Cumpts
De Inspector Jaap a 27 de Setembro de 2013
O caro Bic é mesmo um benfazejo…Vigilante não é um sujeito que o que tem a mais no físico lhe falta no bestunto? Deve ser o caso; essa pobre alma está preocupadíssima com os “cumpts” mas quanto às consoantes etimológicas, essas são tão “eletrizantes” que lhe queimaram a quase totalidade dos poucos neurónios com que o Criador o presenteou. Haja paciência para mais um caso de desassombro da estupidez.
Agramático é que é; até me surpreende que essa preciosidade não o tenha instado a trocar o A por um O.
Cumpts
(Irra que essa alma vai marinhar pela parede!):
Estes sábios de pacotilha não desistem; isso vem a vermelho no Flipe ou isso que é! Corrijam, catancho!
De mujahedin a 27 de Setembro de 2013
"Erro", foi o V. ter nascido deste lado do Atlântico, claramente.

Mas ainda vai a tempo de o corrigir.
De Inspector Jaap a 27 de Setembro de 2013
Muito bem observado! Pode até dizer-lhe que eu estou disposto a contribuir com uma parte dos emolumentos, se essa pérola se quiser mudar de armas e bagagens para as feitorias de além-Atlântico.
Cumpts

De Inspector Jaap a 27 de Setembro de 2013
Olhe só (assim perceber-me-á melhor, disso estou certo) “seu” Sousa o que acontece quando deixamos que a função natural do cérebro (quando se tem, claro) cesse (sesse , para si) para ser substituída por um qualquer "felipe ”; assim é que se deve escrever; veja lá se toma mais atenção.
De Bic Laranja a 28 de Setembro de 2013
"Felipe" é bem. Já tivemos sessenta anos dele.
Cumpts.
De Marcos Pinho de Escobar a 27 de Setembro de 2013
Não há dúvidas. Esta "diretion" é mesmo "one". Única. Só mesmo na Parvónia dos acorditas.
Abraço amigo.
De Bic Laranja a 27 de Setembro de 2013
Analfabetos de dó.
Cumpts.
De [s.n.] a 27 de Setembro de 2013
Pois, agora os jornais, revistas, televisões, etc., resolveram simplificar lexicalmente e por sua alta recreação, as principais línguas estrangeiras dando-lhes uma nova roupagem, mais moderna como é suposto nos tempos que correm, seguindo o famoso método do 'inglês técnico' (imediatamente após o brasilês) já muito nosso conhecido, muito popularizado e adoptado de muito bom grado sobretudo pelas classes política e jornalística, mas não só. Vai ser ou, melhor, já é o método preferencial a aplicar pelo menos no que diz respeito ao inglês, francês, italiano e espanhol/castelhano. Veja (e basta reparar no título do artigo) se não é assim. Este é aliás o processo óptimo dos analfabetos funcionais passarem pelos pingos da chuva sem serem apontados a dedo. Mesmo - e vergonha das vergonhas - tratando-se de políticos e dentr'estes os ministros e até anteriores primeiros-ministros género Sócrates e outros de igual safra.
Maria
De Bic Laranja a 27 de Setembro de 2013
Viva a coltura. Ou, melhor, a çoltura.
Cumpts.
De Inspector Jaap a 27 de Setembro de 2013
Tem razão nas duas opções: na primeira porque isto só a tiro e na segunda porque mais escatológico é difícil; mas atendendo que tudo isto foi obrado pelo malacaca, nada a estranhar.
Cumpts

De [s.n.] a 27 de Setembro de 2013
"... a çoltura". Ahahahahah!
Maria
De Bic Laranja a 28 de Setembro de 2013
De X a 27 de Setembro de 2013
Alta recreação ou autocriação?
De Bic Laranja a 27 de Setembro de 2013
«Autocriação» pressupõe engenho e originalidade. A mutilação de «direction» não tem nada de original: funda-se no modelar «corretor» Lince, que esfaqueia textos a quem se demita de os rever antes de os publicar.
«Alta recreação» é evidente por si: folgança requintada. De folgazões ricalhaços animados daquela filantropia salvadora das festas de angariação de fundos. Chique a valer. E apaziguadora de consciências, quando as há.
Cumpts.
De Bic Laranja a 27 de Setembro de 2013
Na verdade tanto dá.
Cumpts. :)
De André Sousa a 27 de Setembro de 2013
Que maravilha!
Adorei os comentários, aliás… não esperava outra coisa (!), as mensagens remetem-me a Pavlov… depois do estímulo, vem a resposta!
Remetentes sem nome, escondidos em pseudónimos… frustrações (provavelmente!) e tempo livre (muito!)… uma mistura "explosiva" de fácil acesso.
Parabéns à S.N. de seu nome Maria, uma excepção, quer no comentário quer na atitude geral.
Esta "experiência" foi de tal forma fantástica que repito… mais um estímulo… vá… conseguem… qual será o primeiro a dar razão ao fisiologista russo (?) de quem será o primeiro reflexo condicionado (?) o "acutilante" mujahedin, o "copista" inspector jaap… ou alguém mais enigmático de respostas curtas?
Estou curioso, respondam!
Cumprimentos,
André Sousa
De MCV a 27 de Setembro de 2013
Ahahahahhaahahah!
Abraço
De Bic Laranja a 27 de Setembro de 2013
Abraço!
De [s.n.] a 27 de Setembro de 2013
Um abraço e um excelente fim-de-semana!
De Bic Laranja a 27 de Setembro de 2013
Obrigado! Igualmente. :)
De tron a 28 de Setembro de 2013
Pelo que sei a única alteração que houve nas chamadas línguas anglo-saxónicas foi no alemão com a redução do uso do caractere Essetz que cujo formato lembra a letra grega beta, e foi a duplicação das letras nas palavras compostas, de resto nada mais foi mexido.
E as consoantes de ligação se mantêm ou foram acrescentadas como no caso do alemão, aqui no canal da bosta quiseram ser mais papistas que o Papa
De Bic Laranja a 28 de Setembro de 2013
Donde se demonstra que remexer nos idiomas é mais próprio dos bárbaros germânicos.
Cumpts ;)

Comentar