6 comentários:
De MCV a 13 de Novembro de 2013
Anda a fugir-me o pé para tais paragens.
Muito do meu agrado no Verão de São Martinho.
Dias luminosos em paisagens limpas.
Pode ser que seja já amanhã...
Abraço
De Bic Laranja a 14 de Novembro de 2013

Cumpts.
De tron a 14 de Novembro de 2013
Portugal no seu pior
De Bic Laranja a 18 de Novembro de 2013
Não. No seu melhor.
Cumpts.
De Inspector Jaap a 22 de Novembro de 2013
“Faltou-lhe um pedacinho assim” diz o caro Bic.
Se calhar com mais justeza do que parece à primeira vista; se não, vejamos:
Em Alcácer-Quibir faltou “um pedacinho assim” para ganharmos e, por via disso, foi o que foi.
Em 1580 faltou “um pedacinho assim” para nos ser passada a certidão de óbito definitiva, mas resistimos.
Posteriormente, faltou “um pedacinho assim” para perdermos de vez o Império, mas recuperámo-lo na sua quase totalidade, após 1640.
Em 1974 faltou “um pedacinho assim” (50$00 por mês) para que os gloriosos militares de abril (não é engano, é apenas concordância formal) regressassem à “drôle de guerre” sem mais delongas.
Em Novembro de 1975 faltou “um pedacinho assim” para cairmos na esfera soviética, mas aguentámo-nos.
Em 2013 falta “um pedacinho assim” para o governo ser corrido à paulada (gente de coragem, estão a ver?).
Em 2014 falta “um pedacinho assim” para regressarmos a 1580; será que vamos arribar novamente? Haverá ele para aí escondidos uns conjurados do Séc. XXI que nos devolvam a dignidade? Já é tempo, apesar de estarmos a pouco mais de meio caminho.
Cumpts





De Bic Laranja a 26 de Novembro de 2013
Não há-de haver ninguém, cuido que lho já disse.
A piolheira descambou num canil.
Cumpts.

Comentar