20 comentários:
De Joe Bernard a 15 de Novembro de 2013
Só me apetece dizer um palavrão, daqueles que acabam em hífen+se!
De Bic Laranja a 16 de Novembro de 2013
Pois!...
Cumpts.
De SC a 17 de Novembro de 2013
AAHAHAHAHAHAHAH :)
De Inspector Jaap a 19 de Novembro de 2013
Caríssimo, esse gajos não têm a mais pequena ideia do que seja um verbo reflexo, donde, a sua proposta/sugestão, está, para mal dos nossos pecados, condenada à partida.
Cumpts
De Cris Fontana a 16 de Novembro de 2013
Pelo Amor de DEUS ! NÃO aceitem ajudas lingüísticas de um país como o Brasil com 75% de analfabetos ! Que detém os PIORES lugares no PISA . Que FALHA francamente na instrução BÁSICA . Que NÃO tem nenhuma relevância no cenário universitário internacional . Portugueses apartem-se da boçalidade linguístico- cultural" brasileira .E antes que me atirem pedras, sou brasileira no Brasil, e tento educar minimamente meus filhos apesar da ignorância absoluta aqui.
De Bic Laranja a 18 de Novembro de 2013
Grato pelo seu comentário. Oxalá surtisse efeito nos bestuntos dos sumo-ignorantes aqui, que vão escavacando alegremente o que nos sobra de valor.
Melhor sorte na educação dos filhos.
Cumpts.
De Inspector Jaap a 19 de Novembro de 2013
Louvo-lhe o desassombro e a honradez intelectual, mas acautele-se, que pode vir a ser classificada de neocolonialista, só porque honra as suas raízes culturais.
Cumpts
De JPG a 17 de Novembro de 2013
«A finalidade é criar uma padronização da nomenclatura da gramática normativa, bem como simplificar a ortografia da Língua Portuguesa. Para 2014 já está marcada uma reunião internacional para discutir se a essa padronização das normas do Brasil deverá ser aplicada nos demais países que falam o idioma português.»
http://ilcao.cedilha.net/?p=12040
De Bic Laranja a 18 de Novembro de 2013
Bem lembrado. Passa a verbete.
Cumpts.
De Anónimo a 17 de Novembro de 2013
Este Brasileiro que meta este projecto num sitio que se parece com rectorica !!!
De Bic Laranja a 18 de Novembro de 2013
«Rectórica» é bem o que se lhe aplica, mas é trocadilho que jamais ele será capaz de entender.
Cumpts.
De Carlos Francisco a 18 de Novembro de 2013
Mas onde estão os intelectuais da nossa Lingua??...Para que precisamos nós de "lições" abrasucadas??

Esta Assembleia é uma vergonha!
De Bic Laranja a 18 de Novembro de 2013
Os intelectuais, quando não se perdem em academismos politicamente correctos, ninguém lhes liga; são censurados pela agenda mediática, logo é como se não existissem.
A assembleia está pejada de malta sem cultura.
Cumpts.
De JPG a 18 de Novembro de 2013
Ainda sobre Pimentel.

«No último dia 24 recebeu um e-mail de um colega lusitano já com a sua proposta ortográfica simplificada. O texto foi escrito assim:

“Boa tarde, profesor Ernani Pimentel,
Espero ke esteja tudo bem consigo e ke o projeto de simplifikasão da língua portugeza kontinue em marxa.Soube através dos meios de komunikasão sosial ke virão a Portugal para tratar dese asunto e desejo desde já os maiores susesos. O profesor tem razão kuando diz ke no primeiro impakto axamos estranho as alterasões ortográfikas, mas depois teremos benefísios. Não é nada ke eu não soubese também, mas realmente somos um pouko konservadores, mesmo axando ke não. Inisialmente axei estranho, mas agora virou normal”.»
De Bic Laranja a 18 de Novembro de 2013
Os Lusitanos não falavam tartéssico ou lá o que era? Sobrou um para escrever ao Pimentel, foi?! Deve ser disso a estranha escrita.
De JPG a 18 de Novembro de 2013
A julgar pela expressão "mas agora virou normal", diria que Pimentel não é grande espingarda em se tratando de forjar "documentos". Mas isto sou só eu a julgar e a dizer, ou seja, a pensar alto. É até bem possível que um português use "virar" em vez de "tornar-se".
De Bic Laranja a 18 de Novembro de 2013
Um português não, um lusitano talvez...
Onde achou a patranha?
Cumpts.
De JPG a 18 de Novembro de 2013
http://vejabrasil.abril.com.br/brasilia/materia/contrarreforma-956
De Inspector Jaap a 19 de Novembro de 2013
Mas isto é mesmo uma macacada pegada… mais uns anitos e os meus descendentes correm o risco de grunhir um qualquer dialecto com meia dúzia de sons.. Maior que o Universo, só a estupidez (mediocridade) humana.
Que raio de sorte nos haveria de calhar. Começo a pensar que um dia destes, alguém vai levar nas trombas em público por tal aleivosia.
Cumpts
De Bic Laranja a 20 de Novembro de 2013
Pouco importa. Os vindouros hão-de ser todos convenientemente desmemoriados. Viverão num admirável mundo novo.
Cumpts.

Comentar