Sábado, 27 de Janeiro de 2007

Nerja: pequenas memórias

 Em 2002 deu-me saudade dos chavales do Verão Azul e rumei em passeio a Nerja - duma jornada do caminho já dei cá notícia.
 Lá vi a traineira do Chanquete, mas a idealização formada a partir da série dos miúdos e o lugar real não se conjugam nestes veraneios; é como ler um livro e depois ver o filme...
 A terra tem graça pitoresca mas a multidão de veraneantes com carros e motoretas desgraça-a; as praias ficam cheias como um ovo e é difícil pisar o cascalho sem pisar a cabeza a alguém. Julgo que isto seja uma técnica dos que arribam à praia para remover os outros e abrir uma clareira para si. Outra técnica - mui pouco usada - era chegar cedo o bastante, mui antes dos pisa cabezas, e fugir-lhes a meio da manhã que era quando eles engrossavam. Calhava bem pois podia almoçar-se à saída no restaurante da praia logo à hora de chegar o peixeiro. Este modo antecipava a siesta. À tardinha as praias de cascalho voltavam a ser frequentáveis por os pisa cabezas - já tostados em rosa forte - terem debandado para se alindarem para a ceia e juntarem à movida.
 No apartamento havia uma estante com livros (sobretudo em inglês); cuidei que fossem os veraneantes que lá se alojavam que os iam deixando. Levei um livro que acabei lá e como os da estante não me interessaram fui comprar outro. Trouxe Felipe II y su Tiempo de Manuel Fernández Álvarez, o mais grosso que havia na livraria. Imagino se alguém se interessou pelo Paço da Ribeira do Nuno Senos que lá deixei!...
 Mais que isto só me lembro de coisas soltas de Nerja.
 Perguntei, apontando, o nome dos pêssegos carecas numa tienda e responderam-me: nectarinas. Aprendi que Nerja é a origem do novo nome dos pêssegos carecas que vejo agora escrito nos híperes! Quem quiser diga aos dicionaristas!... A vendedeira por seu lado pediu informação e foi informada que nosostros éramos galegos!...
 Outra coisa que me lembro é de cá a senhora pronunciar zumo (com o 'z' bem zumbido à portuguesa) e os sumos não serem piores por isso.
 Nerja sofre com o calor do Verão e com os cães dos turistas. Somados [à falta de limpeza dos dejectos caninos], intensificam exponencialmente o cheiro a... Nem de propósito, quando no Verão a seguir contei onde estivera ao tio do Algarve, ele, ouvindo pela primeira vez o nome da terra perguntou admirado.
 - Estiveste onde?! Em merda?!...



Epílogo: por uma razão qualquer a máquina fotográica descartável ficou no saco até passarmos por Beja, à tornada. Salva-se de Nerja uma fotografia em grande estilo na Cueva, que eles lá impingem aos turistas. Vale-me isso, mas não vos maço com tal. Já basta a crónica banal.


Nota: corrigido às oito e meia da noute.

Escrito com Bic Laranja às 14:26
Verbete | comentar
16 comentários:
De Rui a 24 de Agosto de 2007
Olá,
Convido-te para o meu forum da famosa série dos anos 80.
www.foroveranoazul.es.mn
Perdura el espíritu de Verano Azul
Para quien no le gustan las despedidas...

r.calado@netcabo.pt
De Bic Laranja a 29 de Janeiro de 2007
Obrigado pelo seu muito amável comentário! Cumpts.
De Scarlata a 29 de Janeiro de 2007
Nao vou elogiar a serie, por esses comentarios a fora ja tudo foi dito. Elogio o conto, que é daqueles que eu gosto, em que uma pessoa contando, conta-se. Parabéns Bic! ;-)
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2007
Devo ter visto nessa data sem entender muito bem. Percebi o suficiente para me interessar por uma repetição, já depois de 77. Lembro-me que foi uma repetição condensada num ou em dois sábados. Cortaram algumas cenas. Vou comprar o disco! Cumpts.
De T a 28 de Janeiro de 2007
Eu não sei em que ano passou exactamente a série em Portugal. Se foi em 70 ou 71, tinha eu 11 ou 12 anos.Mas lembro-me dos meus amigos rapazes babados a falar da loirinha. Posso emprestar, Manuel:)
Senhor Bic eu gostava do castelo e de ter um bocadinho de medo do que ia acontecer. Mas sempre fui muito caguinchas:) Vénias!
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2007
Obrigado Cátia. Não há dúvida que a fama sobrelotou Nerja. Muita gente estraga. // Dona T.: Eu era pequeno, acho que não vi a série assim; pelo menos de modo consciente. // O ambiente da história, o castelo, as passagens secretas... Era isso mesmo! // Cumpts. a todos
De Manuel a 28 de Janeiro de 2007
T: A Marion não era bem do meu tipo. Agradava-me o ambiente da história, sobretudo. O castelo, etc...
Um destes dias tenho que ir ver os catálogos de DVD. Nunca o fiz.
De T a 28 de Janeiro de 2007
Manuel: tenho ali o Dvd dos Les Galapiats há uns dois anos, acho eu. Ainda não consegui ver porque estou com medo de ficar decepcionada.Tenho recordações mais do que boas da série.
Tenho que ganhar coragem, caraças:)
Também eram do clube dos admiradores da Marion? Eu preferia o Jean Luc:)
De Cátia aka Isobel a 28 de Janeiro de 2007
Não são precisas fotografias porque a crónica é tudo menos banal :)
Eu cresci a ver o Verão Azul, é uma boa recordação, adorava ver isto... em relação à realidade do sítio, bem, talvez tenha a ver com o facto de já terem passados tantos anos, não sei, e o sítio ter-se tornado moda, de alguma maneira.
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2007
Fica o apelo Tron. Cumpts. // De feito, é um bocado assim, Manuel. Cumpts. // Cf. «Os Pequenos Vagabundos» em
http://memoriavirtual.net/2004/10/cultura-artes-e-letras/os-pequenos-vagabundos e http://www.retorta.net/wordpress/index.php/2005/01/28/les-galapiats/ //

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30
31

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____