11 comentários:
De [s.n.] a 29 de Abril de 2015 às 03:13
Que engraçado! Parabéns pela interessantíssima foto. E parabéns ainda pela oportuna tese que desenvolve acerca desta greve dos pilotos um tanto ou quanto destemperada. Para dizer o mínimo.
Maria
De Bic Laranja a 29 de Abril de 2015 às 10:36
Obrigado! :)
De [s.n.] a 30 de Abril de 2015 às 02:37
Sabe, conheci algumas moças da TAP, a cara desta não me é estranha, mas o apelido não me diz nada. Curioso. Hei-de indagar perguntando a outras minhas amigas desta altura.
Uma vez mais, que beleza de fotografia.
Maria
De Bic Laranja a 1 de Maio de 2015 às 21:02
:)
De Eduarda venceslau a 29 de Abril de 2015 às 09:18
Bom dia achei curioso ao ler o bar do justo pois falou em pessoas que conheci bem o cara de homem e o galvão tb eu nasci nos embraichados o meu pai era o dado e o meu tio o titas o meu pai jogava no vitoria .
Ambos ja falecidos .
De Bic Laranja a 29 de Abril de 2015 às 10:37
Escrever no Bar do Justo foi um passatempo engraçado. Obrigado pelo seu comentário.
De cristina venceslau a 29 de Abril de 2015 às 11:55
Ja agora so uma pergunta para falar no cara de homem no galvão de certo que os conheceu ou e filho de alguem que era da criacao deles certo?
De Bic Laranja a 29 de Abril de 2015 às 13:03
Conheci os Cara de Homem, o Galvão &c. Da quinta dos Embrechados ainda me lembro de muitos: o Tó Quim (ou Toqui), os Cabritas e gente mais antiga como o Manel da Burra, o Quim, cortador no talho do Chico e da mãe, a D. Judite que vendia na praça e que teve dois cães, o Salvaterra e o Caneças; lembro-me o Zé Careca mai-la capoeira do perus, o 27, dois Mané-Manés, eu sei lá...
Mas, lamento, não me recordo de si nem do seu pai.

Cumpts.
De Bic Laranja a 29 de Abril de 2015 às 13:05
Olhe! E lembrei-me agora do Blé, filho do Sabastião.
Cumpts.
De Inspector Jaap a 3 de Maio de 2015 às 13:22
A foto é, de facto, sedutora; repentinamente veio-me à mente uma comparação:
As entradas de ar dos reactores são cada vez maiores; a beleza sentada que nos delicia as «vistinhas» poderia estar confortavelmente de pé sem perda de "charme" num reactor moderno; por antinomia, as mentes deste rebanho estão cada vez mais estreitas; vingança da Mãe-Natureza?
Cumpts
De Bic Laranja a 4 de Maio de 2015 às 12:32
Um paradoxo da técnica ante os crânios.
Cumpts.

Comentar