13 comentários:
De José Lima a 9 de Junho de 2016
A fotografia será mesmo de 1974? Eu apostaria antes em finais do Verão de 1973, considerando os cartazes da Acção Nacional Popular afixados juntos à Livraria do Diário de Notícias - http://lh3.ggpht.com/-1ew3__Qb4qU/Thq8KG8o1vI/AAAAAAAAIm0/5QmXZ5inOPI/s1600-h/1973%252520ANP%25255B5%25255D.jpg

Ademais, o ambiente parece-me muito calmo e as pessoas demasiados elegantes para se tratar de uma fotografia de 1974 - considerando o tempo soalheiro, as mangas curtas do turista idoso, o fato de cores claras do cavalheiro por de trás da cauteleira e a mini-saia da jovem ainda mais atrás - a fotografia haveria de ter sido tirada numa data já posterior ao 25-A. Porém, depois do 25-A, as pessoas - ou os exemplares de fauna? - que começaram a pulular no Rossio eram de um estilo bem diferente do dos retratados - http://1.bp.blogspot.com/-TdH2hA0SlSU/U0-wt_8z5QI/AAAAAAAATj4/06MFEOuVHIg/s1600/Paris+Match+11+5+75+foto+central.JPG
De José Lima a 9 de Junho de 2016
Reli agora o meu comentário e faço-lhe duas ressalvas: onde escrevi "demasiados" deveria ter escrito "demasiado"; e onde escrevi "de trás" deveria ter escrito "detrás".
De Bic Laranja a 9 de Junho de 2016
A fotografia ou é do Outono de 1973 ou da Primavera de 1974. As eleições foram em Outubro. Os cartazes parecem que ainda andavam espalhados no Inverno de 73/74.
De [s.n.] a 9 de Junho de 2016
O José Lima tem razão. Esta foto tem que ter sido tirada antes de 74 ou no princípio deste ano. Os cabelos dos homens ainda não tinham crescido a tapar as orelhas e até ao colarinho... e o passeio ainda está impecàvelmente limpo. Aliás, como diz, poderá muito bem ser pelo Outono de 1974, já que por esta altura a peste "ainda" não tinha infestado o País e a arraia miúda ainda não tinha sido comprada pelo sistema, mormente a tropa fadanga. Que não evidentemente as pessoas decentes.
Maria
De [s.n.] a 9 de Junho de 2016
"fandanga", claro.
Maria
De [s.n.] a 10 de Junho de 2016
Pensando melhor a foto deve ser anterior a 1970. Por volta de 67/68, se não estou em erro, a moda das calças à-boca-de-sino, extremamente largas junto aos sapatos, começou em força em Portugal. (Em Londres essa moda já era a regra desde meados dos anos sessenta). E os colarinhos das camisas dos homens com as pontas muito compridas, que não é possível distinguir na foto, também eram então a norma. Donde...
Maria

Obs.: Esta foi a moda mais horrível e deselegante alguma vez inventada tanto para homens como para mulheres.
Maria
De [s.n.] a 10 de Junho de 2016
Fui ver de novo a fotografia. Por acaso até se vê bem o colarinho do senhor que está mais próximo da objectiva e de facto o seu colarinho tem os bicos ainda bem curtinhos. Penso ter tido razão nas datas.
Maria
De Bic Laranja a 10 de Junho de 2016
É pouco provável. Os cartazes eleitorais da Acção Nacional no prédio do Diário de Notícias situam-na a partir do Outono de 73.
O José da Porta da Loja é que nos saberia identificar a Flama com o astronauta na capa que se vem em baixo no escaparate dos postais.
Cumpts.
De José Lima a 10 de Junho de 2016
Num dos jornais expostos à entrada da papelaria - o “France-Soir” - ainda se consegue ler o seguinte: “O.R.T.F. : Le successeur d’…”.

Perante este facto, fiz uma busca na Wikipédia francesa, no verbete dedicado à O.R.T.F., e deparei a dado ponto com o seguinte trecho: « À la suite de cette polémique, Arthur Conte fut renvoyé de la présidence de l'ORTF le 23 octobre 1973 et le Conseil des ministres désigna Marceau Long pour le remplacer dès le lendemain. »

Deste modo, julgo que o “France-Soir” exposto estivesse a noticiar aquela substituição na direcção da O.R.T.F., razão porque a data da sua publicação haveria de ser de 24 ou 25 de Outubro de 1973, circunstância que colocaria a nossa fotografia (suponho que, ao tempo, os jornais estrangeiros chegassem a Lisboa e fossem distribuídos com um atraso de dois/três dias…) num espaço algures entre 26 e 31 de Outubro de 1973, período temporal que os cartazes afixados da ANP corroborariam…


De José Lima a 10 de Junho de 2016
Ressalva - "razão por que" e não "razão porque".
De Bic Laranja a 10 de Junho de 2016
Grande descoberta! Confesso que também li os cabeçalhos dos jornais expostos, mas não esgravatei nada bem.
Fim de Outubro de 1973 é de todo em todo pertinente; foi aquando das eleições; próximo do Verão de S. Martinho e daí a manga curta do homem que vê os postais. Formidável!

algumas de Artur Pastor nas adjacências do Rossio espalhadas cá no blogo, entre as quais as seguintes a esta, que posso reacertar agora a partir desta.
De José Lima a 10 de Junho de 2016
Está resolvido mais um mistério!
De Bic Laranja a 10 de Junho de 2016
Que se vê em baixo no escaparate... digo (É imperativo que eu desactive o autocrrector do iPad).

Comentar