8 comentários:
De PiErre a 28 de Janeiro de 2016
Fiquei a saber o mesmo, ou seja: nada.
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2016
Obrigado!
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2016
Mas diga. Que não percebe?
Cumpts.
De xpto a 28 de Janeiro de 2016
A Primeira Circular:
Dona Maria Pia, Campolide, Marquês de Fronteira, Duque de Ávila, Pereira Carrilho, Morais Soares, Afonso III

Cést ça dit par qui, très bien, le savait.
De xpto a 28 de Janeiro de 2016
No início do Séc XX
De [s.n.] a 3 de Fevereiro de 2016
Esta moradia ainda existe a meio da 2ª. Circular, mas com mais um piso, acrescentado há muitos anos. Está ali de pedra e cal, literalmente. Sempre achei estranho não a terem deitado a baixo, já que todas as habitações e casebres, antes e depois dela, o foram há muitos, muitos anos. E sempre achei igualmente que não sendo especialmente bonitas as suas linhas exteriores, é no entanto de estrutura aparentemente bastante sólida.
Maria

Nota: Depois do 25/4 esteve a precisar de obras durante muitos anos. A fachada foi-se deteriorando e até cheguei a pensar ter o destino traçado, o camartelo. Por certo que terá sido impedido pelos seus proprietários. Há uma década, mais ou menos, foi finalmente reabilitada e nela creio ter ficado instalada ou uma Associação ou uma Habitação para idosos ou uma Escolinha.
De Bic Laranja a 4 de Fevereiro de 2016
É uma casa castiça. Deve ter para cima de 100 annos e resistir ali até hoje é um feito galhardo. Mas lá está, encravada entre a Circular, o bairro social da Quinta(?) dos Barros, e ligação à Circular que lhe corre nas traseiras.
A serventia primitiva passava-lhe deante e ainda se a lá acha um trocozinho; ligava a Palma a Telheiras; chama-se a Az. das Galhardas — nem de propósito!...
Cumpts.
De Bic Laranja a 4 de Fevereiro de 2016
Quinta da Calçada e não dos Barros.
A casa era a escola das Telheiras, cujo sítio era dali até ao convento atrás da Escola Alemã e não mais. Hoje é que pegam com o Lumiar.
Cumpts.

Comentar