22 comentários:
De Real a 11 de Fevereiro de 2016
Bom dia caro Bic e demais leitores.

Por falar em Cruz da Pedra e São Domingos, recordo-me das antigas estações de comboios. As estações actuais parecem-me todas iguais, betão e acrílico.
De Bic Laranja a 11 de Fevereiro de 2016
Menos betão, mais alumínio. Não só as estações, são as cidades por inteiro.
Civilização eurocaixilho ISO-9000-ilizada. Um standard que é um must.
De Bic Laranja a 11 de Fevereiro de 2016
O apeadeiro da Cruz da Pedra estava a mais. Com o seu sumiço foi o que restava do ancestral topónimo. Não tarda esquecerá.
No mesmo sentido, mas mais resistente à lavagem da memória colectiva, a estação de metropolitano de Sete-Rios. Foi preciso mudar-lhe o nome para não confundir os touristes da Ec-xpo que desgarrassem ao Jardim Zoológico. Tadinhos! Devem ser mais parvos do que os nossos que mudam a toponímia por estas razões.
Cumpts.

Comentar