De [s.n.] a 26 de Março de 2017
Ainda bem que voltou ao tema "tropeções na gramática". Estou há vários dias para chamar a atenção de alguns desses defeitos dos meninos/as das televisões, convidados, políticos, polítólogos, jornalistas, etc.

Há dezenas de anos que estas personagens acima cometem erros de semântica porque não se dignam ir verificar a um simples dicionário o que determinados vocábulos significam na nossa língua e no caso a francesa de que copiam aqueles, pensando que estão a ser muito eruditos no arrazoado que bolsam. Há ainda outra moda: "confesso" eles agora pronunciam 'confêsso'! Outra: desde há tempos imemoriais, isto é, desde o 25/4 que a geração mais bem preparada de sempre incluíndo políticos, em vez de pronunciarem correctamente "paradoxo" pronunciam 'paradôxo'! Lindo...

Outro caso ridículo. Todos eles repetem constantemente "questão" quando fazem uma pergunta a alguém, assim: "queria fazer-lhe uma questão" querendo eles dizer "queria fazer-lhe uma PERGUNTA". O substantivo francês "question" , tanto quanto o inglês "question", significam de facto "pergunta", mas por amor de Deus, QUESTÃO em PORUGUÊS significa ASSUNTO e não PERGUNTA. Párem de dar pontapés na gramática.

Volto à Conceição Queiróz. Deixei de ver os telejornais que esta rapariga apresenta aos sábados e domingos, pois não suporto ver aquela cabeleira HORRÍVEL. É de fugir a sete pés olhar para aquele cabelo. E não é por ser encarapinhado, não, é simplesmente porque em televisão tudo o que não é harmonioso é de mau gosto, seja a roupa desadequada, maquilhagem exagerada, adereços despropositados, jóias (falsas ou não) em quantidades industriais, etc. Portanto, mesmo que a roupa da Conceição seja mais ou menos, a cabeleira é ultra feia, deselegante e despropositada para quem apresenta telejornais. Em reportagens do exerior ainda vá que não vá, mas em estúdio semelhante figura não se suporta.
Maria
(cont.)
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.