De [s.n.] a 26 de Março de 2017
Esta rapariga, Conceição, persiste noutro defeito inadmissível, não pronuncia o "a" seja ele preposição seja artigo definido, assim como também não o faz quando o vocábulo começa por "a", por ex. "amanhã" (não pronuncia o "a" inicial; na frase "até amanhã" ela diz "até manhã"!... assim como o não faz em todas as palavras inicadas por "a". Incrível. E demasiadamente mau para ser admissível.

Há uma Susana Pinto na SIC-N que apresenta um programa que se baseia em acompanhar um ou uma artista ou cantor/a à terra onde nasceram e cujas personagens, algumas, até são interessantes de se ouvir e por isso sigo com agrado algumas delas. Mas esta rapariga tem um defeito também insuportável, são as gargalhadas estridentes e irritantes ao máximo que solta a propósito e a despropósito e tem um modo de falar extremamente agressivo, mais parece estar a mandar os entrevistados "àquela parte"... Horrível. As gargalhadas após cada palavra ou frase são um absoluto pavor. Mesmo quando é ela própria a falar, acrescenta d'imediato uma gargalhada!, tenha ela graça ou não tenha e normalmente não tem a mínima. E faz o mesmo a cada palavra ou frase nas respostas que o entrevistado profere! Mas não há ninguém na SIC que aconselhe esta rapariga a não dar gargalhadas, seja a que propósito for?!?

Há um João Moleiro na SIC sem jeito algum para o cargo que voltou a ocupar após largo tempo longe da nossa vista, intervalado por um prograna de entrevistas a altas horas da noite do mais piroso e sem qualquer interesse, não pelos convidados mas por ele que não vale nada como entrevistador ou locutor, programa este que durou pouco tempo, creio eu. Pois agora esta encomenda voltou a ler telejornais!! O homem só grita, fala com os dentes cerrados, ainda por cima é delfo e não tem perfil nem presença nem cultura geral para estar perante as câmaras. Já escrevi anteriormente sobre os defeitos deste rapaz, a propósito de um programa de entrevistas (tardio... para passar despercebido, é de crer) que ele apresentava e no qual ele dava um péssimo espectáculo (o mesmo aconteceu aquando dos Óscares, em que ele e outra colega faziam a apresentação do mesmo e ele foi de tal modo mau que saiu a meio, deixando a colega sózinha, dando esta perfeitamente e muito melhor conta do recado) mas desconfio que é por isso mesmo que o director resolveu dar-lhe maior protagonismo, num acto de masoquismo que só visto. Já fizeram o mesmo a outros/as, locutores/as e apresentadores/as, perfeitas nódoas, que depois de fortemente criticados foram logo de seguida colocados a apresentar novos programas ou o telejornal à hora de maior audiência... Mais parece tratar-se de uma vingançazinha desses directores de programação, que dizem de si para consigo "ai criticam-no/a (locutor/a, jornalista, apresentador/a) por falta de jeito no programa que apresenta, pois vão aguentá-lo/a num próximo em que irá estar ainda em maior evidência". Isto é puro masoquismo. Ou melhor, é estupidez e incompetência elevadas à máxima potência. Ou porventura oportunismo porque se calhar, o que é mais certo, essas nódoas são filhos/as de políticos - lembremos a filha do inenarrável Ferro Rodrigues que por ser filha deste, tem emprego pra vida sem ter grande jeitinho e, para azar dela, sempre que a vejo mudo logo de canal porque parece-me estar a ver o repugnante pedófilo do pai; o Rodrigo Guedes Carvalho que está onde está para durar por ter tido outra bruta cunha, porém como locutor não vale nada, é antipático e inculto; a fraquíssima Dina Aguiar, permanentemente afónica, levada para a RTP com uma bruta cunha do Joaquim Letria e em vez de estar noutro local da mesma RTP, está a apresentar notícias!... - netos, sobrinhos, amigos...
Maria
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.