4 comentários:
De Zephyrus a 22 de Janeiro de 2016
É isto.

Antigamente a arquitectura respeitava proporções retiradas da Natureza. Se a Natureza é bela e foi criada por Deus; se o Homem foi feito à imagem e semelhança de Deus; logo as proporções da Criação são as que deveremos tentar utilizar na obra humana.

A Beleza é relativa ou subjectiva? Para mim a Beleza deve ser racional. Tem regras. Por isso creio que a Arte morreu há muito tempo. Quando vejo um edifício setecentista joanino, uma catedral gótica, um templo grego, algo em mim identifica com alegria a Beleza, e sinto-me bem. Olhar para as ruas de uma Lisboa moderna é como receber facadas na alma. Tenho dias em que não tenho vontade de sair à rua em Portugal. A fealdade fere uns, e os menos instruídos nestas coisas, inconscientemente, também sofrem.

É isto a morte do Ocidente.
De xpto a 22 de Janeiro de 2016
Zephyrus, que excelente comentário!
Que Deus o proteja e que o guie.

Santo António escreveu:
O Senhor Jesus Cristo esteja
► junto de nós, para nos defender;
► dentro de nós, para nos conservar;
► à frente de nós, para nos guiar;
► atrás de nós, para nos guardar;
► sobre nós, para nos abençoar.
Ele que com o Pai e o Espírito Santo vive e reina pelos séculos dos séculos.
Amen
De Zephyrus a 22 de Janeiro de 2016
Obrigado caro xpto.

Acrescento que a arquitectura vernacular também respeitava proporções tradicionais.
De Bic Laranja a 23 de Janeiro de 2016
:) Cumpts.

Comentar