De João Cabral a 21 de Novembro de 2019
Vá lá, não seja assim também. Reconheça ao homem, pelo menos, qualidade e originalidade musicais. Prova disso são as inúmeras colaborações com reconhecidos fadistas da nossa praça. A ajudinha foi dele.
De Bic Laranja a 21 de Novembro de 2019
Não sou. Mas sempre me enjoaram as suas cantigas (dele). Especialmente aquela da Martha e o dr. D. Gaspar (a ladaínha do não manganão! era mesmo irritante).
Mas isto é mero gosto particular. Dos fados não conheço muito, há-de perdoar.
De toda a maneira, do que falo aqui é da luta: a dos nossos rapazes no Ultramar e a dos antifascistas no bem-bom lá onde andavam.
É outra música.
Cumpts.
De [s.n.] a 22 de Novembro de 2019
O problema era, ou foi, não querer ir para a guerra. Se a guerra civil fosse por cá, que remédio.
Por isso fugiu. Todos têm o direito de não gostar de
ir para a guerra.
De Bic Laranja a 22 de Novembro de 2019
O problema era, foi, de intromissão.
E por tal, o caso intrometeu Direito, Internacional. Mas em concreto era verdadeiramente de dever, nacional. É que o Ultramar também era . Foi por se esquecer isso que no fim deu tudo para o torto.
Por isso, falar em direitos…
Cumpts.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.