17 comentários:
De [s.n.] a 23 de Novembro de 2019
Nos anos da guerra 1961-1974 a percentagem dos faltosos, em relação aos recenseados, começou em 1961 nos 11,7%, passando em 1963 aos 15,6%, tendo subido em todos os anos e a partir de 1970 chegou aos 20,9%.
Pode-se entender que havia muitos a não gostar de ir para a guerra. Se a guerra fosse por cá não sabemos.
De Bic Laranja a 23 de Novembro de 2019
Pode entender-se, por mero senso, muito além da estatística dos refrectários: eram quase 100% a não gostar de ir para a guerra.
Eram e são.
Com isto houve os que foram e os que não deixaram de ir; e ao invés houve alguns que não foram e outros que, bem, «deixaram de ir».
Havia, há, e não há-de deixar de haver.
Na estatística contingente aos contingentes militares, cada um forma seus heróis…

Comentar