3 comentários:
De Inspector Jaap a 20 de Março de 2014
Mais uma vez, um grande título; com efeito os Portugueses eram mesmo maus e sanguinários para com os gentios; se calhar terá sido por isso, que um, geograficamente minúsculo país europeu, conseguiu manter o seu império colonial muito para além das grandes potências europeias, o que se tornou insuportável para estas, que tudo terão feito para o liquidar… só não vê que é cego ou de má-fé.
Cumpts
De Bic Laranja a 22 de Março de 2014
O que diz é certeiro.
Como manteve Portugal cinco séculos de soberania em tanta parte com um comportamento tão odioso?
Como foi que ainda assim houve gente em Timor que guardasse religiosamente até ontem a bandeira da Sra. D.ª Maria I?
Ou que nem a China reivindicasse nunca Macau?
Talvez em África fosse diferente... Talvez os negros que desaguaram em Portugal desde que são independentes saibam responder...
Cumpts.
De Inspector Jaap a 23 de Março de 2014
Para esta gente menor que assola o território nacional, o que menciona, são casos de honradez que lhes não cabem no bestunto; pois poderão eles alguma vez, perceber o sentido da honra por parte do timorense que menciona, e que, com risco da própria vida, provavelmente por decapitação, como é(ra) uso para aquelas bandas, guardou, como justamente diz, a nossa bandeira e que só exigiu que lhe pagassem (30$00/ano?) para a devolver? Ou o caso daquele negro guineense que esteve aqui atrasado naquela odiosa estação de televisão que dá pelo nome de RTP (a falta dos pontos é propositada) e que foi instado a justificar por que razão não tinha desertado, e quiçá, colaborado nas atrocidades habituais, também lá, à época; ou ainda a dignidade com que o governo chinês se recusou, ao princípio, a receber Macau, já que tinha sido uma dádiva dos seus Maiores a Portugal, como prova de reconhecimentos pelos serviços prestados pelos Portugueses contra a pirataria que grassava no Mar Amarelo? Falamos pois, de ofídios no sentido mais absoluto do termo.
Cumpts

Comentar