Sexta-feira, 31 de Janeiro de 2014

Descubra o dux (*)

 Saloios com o gado manso da praxe deante de... -- Bom! Do edifício onde vem a ser a Universidade Lusophona. Estas voltas teem a sua ironia; a feira, o gado, a saloiada... Enfim, mais rito menos avental, mais batina menos barrete, a praxe á bovinidade tem aqui o seu quê ancestral.



Feira de gado, Campo Grande, 1890-1910.
Charles Chusseau-Flaviens, in George Eastman House.


(*) Dux é nominativo latino cujo plural é duces e não duxes, como dizem por ahi commentadores d' alto coturno e licenciaturas de saldo. Claro que é irreal querer achar noções de latim na mole indigente dicta mais preparada de sempre (ou mais bem..., como sói ouvir-se d' aquelles mesmos taes). Dux é latim para dizer caudilho, chef, leader. -- E só d'esta pequena amostra de synonimos noto como fraqueja o idioma português em vocabulario para designar quem commande, salvo se for o rei. A palavra duque chega-nos do francês duc, não do latim dux (ou ducem), com seu pleno sentido de titular nobiliarchico; título d' alta nobreza mas não de realeza, é bom de notar. Symptoma d' aversão a auctoridade que não a do rei?...

Escrito com Bic Laranja às 16:31
Verbete | comentar
11 comentários:
De Inspector Jaap a 31 de Janeiro de 2014
Quanto ao conteúdo: Verbete cheiinho (?) de oportunidade, não só pelo facto de ser momentoso, mas outrossim porque retrata uma realidade agoniante de gente pretensamente culta que não tem quaisquer laivos de coluna vertebral, física e intelectual; em suma uma cambada de grunhos que só num arremedo de país poderia alcandorar-se a uma universidade digna desse nome; lusófona ou lusófoba?
Quanto à forma: Nem Português, quanto mais Latim???? Crioulo é o que «está a dar»; querem melhor exemplo desta sorte de português moderno? Actualizem-se, pois. Ou não é quotidianamente que se ouve «fóruns» em vez de «fora»? E já agora: o que aconteceu ao «Dux Veteranorum»? Terá ele também sido tragado pela procela da ignorância? Afinal tinham razão os que afirmavam que «o vinho ( e seus derivados, estrangeiros ou não) é que “induca” e o fado é que “estrói”»; se repararem, é justamente neste nível que esse rebanho de acéfalos se move hoje em dia; pobre Portugal.
Cumpts
De ASeverino a 31 de Janeiro de 2014
Grunhos? nem isso...pois se eles nem sabiam o significado da palavra sevícias (ouvi ontem na TV); mas sabem bué de cenas...que tristes!

E não sei se viram na TV1 ("Quem quer ser milionário") aquele finalista de jornalismo, que nunca tinha ouvido falar de Umberto Eco, muito menos de Ítalo Calvino, nem pensar em Antonio Tabuchi, finalista de Jornalismo...que mais me irá acontecer...
De Inspector Jaap a 31 de Janeiro de 2014
Não vi, que deixei de ver «isso» faz tempo, mais exactamente desde que aderiram ao maldito aborto gráfico e eu, de masoquista, não tenho nada.
Quanto ao desconhecimento do significado de «sevícias», não me espanta nada já que, aqui atrasado, quando ainda via «essa» televisão, ouvi uma pobre alimária, universitária, pois então, dizer numa qualquer greve parola que estava ali «para lutar contra as instalações precoces» da dita universidade (do galo de Barcelos, certamente); quer melhor? Dessa altura até hoje verifico que houve um significativo “downgrade” – assim eles enterder-me-ão melhor.
Quanto ao tal (de) jornalista, claro que não tendo visto, tal também não me surpreende, já que está ao nível dos me®rdia que temos; valha a verdade que também não merecemos mais.
E é esta fauna que nos vai pagar a reforma????
Cumpts


De Bic Laranja a 1 de Fevereiro de 2014
Não tarda temos finalista licenciado, com louvor e distincção.
Cumpts.
De Inspector Jaap a 2 de Fevereiro de 2014
Pois olhe que me não admiraria nada! :)Cumpts
De mujahedin a 1 de Fevereiro de 2014
que aconteceu ao «Dux Veteranorum»?

Agora só existem na variedade «Dux Veterasnum» (se é que houve outra; e como se ainda - penso - pode ver escrito numa parede algures em Coimbra, acompanhada da respectiva e elucidativa ilustração).
De Bic Laranja a 1 de Fevereiro de 2014
:)
Cumpts.
De Inspector Jaap a 2 de Fevereiro de 2014
Subscrevo o comentário do Bic.
Cumpts
De Bic Laranja a 1 de Fevereiro de 2014
Mero alinhavo de idéas em nota de desabafo, mais nada.
Mas obrigado pelo amavel appreço.
Cumpts.
De [s.n.] a 1 de Fevereiro de 2014
Excelente, elucidativo e iluminante pedacinho de texto saído da tecla do mui sapiente dono desta casa:)Muitos parabéns.
Maria
De Bic Laranja a 1 de Fevereiro de 2014
Generosidade sua.
Obrigado!

Comentar

Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
21
23
25
26
27
29
30

Visitante


Contador

Selo de garantia

pesquisar

Ligações

Adamastor (O)
Apartado 53
Arquivo Digital 7cv
Bic Cristal
Blog[o] de Cheiros
Carmo e a Trindade (O)
Chove
Cidade Surpreendente (A)
Corta-Fitas(pub)
Delito de Opinião
Dragoscópio
Eléctricos
Espectador Portuguez (O)
Estado Sentido
Eternas Saudades do Futuro
Fadocravo
Firefox contra o Acordo Ortográfico
H Gasolim Ultramarino
Ilustração Portuguesa
Lisboa
Lisboa de Antigamente
Lisboa Desaparecida
Menina Marota
Mercado de Bem-Fica
Meu Bazar de Ideias
Paixão por Lisboa
Pena e Espada(pub)
Perspectivas(pub)
Pombalinho
Porta da Loja
Porto e não só (Do)
Portugal em Postais Antigos(pub)
Retalhos de Bem-Fica
Restos de Colecção
Rio das Maçãs(pub)
Ruas de Lisboa com Alguma História
Ruinarte(pub)
Santa Nostalgia
Terra das Vacas (Na)
Tradicionalista (O)
Ultramar

arquivo

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

____