De [s.n.] a 12 de Outubro de 2016 às 03:59
Excelente descrição/crítica do livro de A.J.S. e óptimos pedaços de texto dele extraídos. Depois de os ler talvez compre o livro. Parece merecer a pena pelo menos para verificar até que ponto foi/vai o cinismo, a falsidade, o oportunismo, a interesseirice, a mentira, a corrupção e sobretudo a traição a Portugal e aos portugueses que, como povo bom, ingénuo e crente, aceitou este bando de malfeitores de braços abertos para vir a ser por eles vilmente traído desde a primeira hora em que pisaram solo português. Uns pulhas que se auto-intitularam libertadores do povo para trair criminosamente esse mesmo povo, reduzindo a quase nada um País que outrora havia sido Nobre e Soberano e orgulhoso da sua Independência durante quase mil anos. Lacráus venenosos e a personificação do Mal é o que todos eles são, com as pouquíssimas excepções que se podem contar pelos dedos de uma só mão.
De [s.n.] a 12 de Outubro de 2016 às 04:00
J.A.S., queria eu dizer.
De [s.n.] a 12 de Outubro de 2016 às 04:08
Não há uma sem duas, nem duas sem três..., lá diz o povo. Os dois comentários anteriores são meus. Mas isso nota-se, não é assim? Não os assinei pela habituação que tenho em escrever noutros blogos que automàticamente os encimam com o nome de quem comenta.
:)Maria
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.