10 comentários:
De [s.n.] a 24 de Janeiro de 2018
Uma maravilha de monumento. A escala impressiona e a perfeição das imagens masculinas - os cabelos, as vestes, o movimento - é assombrosa.

Mandar erigir monumentos com esta grandeza e beleza não cabe na imaginação nem por iniciativa dos broncos, inúteis e desprezíveis democratas que temos de suportar a contra-gosto e já agora contra a nossa vontade.
Maria
De Valdemar Silva a 26 de Janeiro de 2018
Já passaram 44 anos faltam quatro para 48.
Pode continuar a ir, se quiser, a Badajoz comprar caramelos sem ser necessário autorização do pai ou do marido ou sem alguma cunha. Também pode continuar a insultar, caluniar, chamar 'tudo' aos Governos e ao regime que ninguém a leva presa para o Aljube, Peniche ou Caxias.
Até pode arranjar um 'Gomes da Costa' e marchar até Lisboa, para ficar mais contente.

Valdemar Silva
De Bic Laranja a 27 de Janeiro de 2018
Broncos tão inúteis e desprezíveis que nem para cuidar de simples canteiros de flores na Praça do Império.
A História de Portugal faz-lhes confusão...

Agora que cogito, nem para mandar cuidar por P.P.P. que fosse. Jardinagem? A prioridade é arrancar para repôr árvores onde as já havia: na Av. da República e no Campo Grande. Subterfúgios de plantio perdulário, como os neurónios em certas cacholas ...

Cumpts.
De [s.n.] a 27 de Janeiro de 2018
Tem toda a razão. Campas sem flores são uma tristeza.
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2018
Também lhe faz confusão? É só História. Já passou.
De [s.n.] a 28 de Janeiro de 2018
Ora, exactamente. Cumpts.
De Bic Laranja a 28 de Janeiro de 2018
Descanse, então, e sepulte-se.

Comentar